08/08/2013 - Revitalização busca trazer famílias de volta a Praça da Matriz em Barra do Garças

Devido o estado precário em que se encontrava, abandonada pela administração anterior, a prefeitura de Barra do Garças lançou no início do mês de Abril no pacote de obras o projeto de Revitalização da Praça Matriz, localizada no centro da cidade com 8.825,90m².

 

Com a revitalização o objetivo é que o local volte a ser frequentado pelas famílias, o que não vinha acontecendo, “Aqui a noite não dá nem pra ficar na porta de casa, é gente usando droga, andarilhos bebendo, brigando e fazendo as necessidades no chão mesmo, graças a Deus que estão fazendo esta forma”, comemorou o aposentado José Eustáquio, que mora próximo da praça.

 

A nova estrutura que será entregue a população irá resgatar o espaço da Praça Pública da Matriz como um espaço de convivência e lazer para os moradores da cidade e ao mesmo tempo. A Praça terá pergolados de convivência, lanchonetes, academia a céu aberto (ATI), fonte interativa, Pátio pra comemoração de festas religiosas, em seu entorno uma ciclovia e uma pista de caminhada onde se pretendeu criar um espaço pitoresco desde a concepção dos pergolados à preservação da vegetação existente, revestimentos, pisos, jogo de texturas, além do efeito da sombra criada pelo pergolado de forma curva buscando não ser agressivo e harmonizar-se com o conjunto.

 

A revitalização vai trazer uma nova vida ao local, que além de atrair as pessoas que lhe proporcione o prazer da contemplação.Outra novidade será uma fonte central seca e interativa – quando não está acionada (ligada) os jatos verticais de água desaparecem e a água é recolhida automaticamente ao reservatório, ficando no solo somente o piso. A interação ocorre pelo fato de que as pessoas poderão caminhar entre os jatos dágua estando eles acionados ou não. Esse conjunto de jatos cria um ambiente contemplativo para as famílias locais assim como um cartão postal para os turistas que visitam a cidade.

 

Sobre o corte de algumas árvores o secretário de meio ambiente márcio David destaca que não são árvores nativas e que muitas estavam correndo o risco de cair ou estavam “Ocas”, e que tudo foi feito com licenças ambientais, bem como com o acompanhamento do Ministério Público e SEMA.

 

A obra é feita com recursos próprios, proveniente do pagamento do IPTU pelo contribuinte, nos próximos dias terá início a urbanização da Avenida Perimetral nos bairros Vila Maria e São José. 

 

Escrito por: Vander Lima / SECOM-BG