08/08/2013 - Umidade relativa deve chegar a 12%; poeira e última frente fria pioram qualidade do ar

A população cuiabana está sofrendo com a baixa umidade do ar e a Defesa Civil já emitiu alerta. Os próximos dias serão críticos e a umidade relativa chegou  a 12% na quarta (07) e quinta-feira (08). A poeira decorrente das obras da Copa de 2014 e a última frente fria são mais dois agravantes que contribuem para o tempo seco já característico da região entre os meses de julho e agosto.

“A terraplanagem e os caminhões com resíduos das obras e outros serviços realizados nas construções contribui para a ocorrência de poeira no ar e queda da umidade”, alerta o coordenador da Defesa Civil da Capital, Oscar Amélito.

Segundo ele, além das obras da Copa, a queda brusca na umidade também teve como agravante a última frente que passou pelo estado. “O frio de menos de 10 graus Celsius que chegou a marca de 8ºC tornou pior a situação, pois a queda da umidade ocorreu de forma brusca”, explicou. 

O mal-tempo também aumenta o índice de ocorrências de doenças respiratórias como alergias. Os sangramentos de nariz são frequentes nesta época. “A Defesa Civil recomenda que as pessoas evitem sair ao sol e utilizem os umidificadores de ar, ou toalhas molhadas e bacias com água dentro dos ambientes fechados. Os mais vulneráveis são as crianças e idosos que podem com facilidade ter sangramento do nariz durante a noite”, advertiu Oscar. 

Além desses cuidados, a Defesa Civil ainda recomenda que as pessoas evitem principalmente ficar expostas ao sol entre as 10h e 16h, mantenham-se bem hidratadas, e, para quem trabalha em ambientes externos também protejam com bonés. Já nas escolas, as atividades físicas devem ser suspensas. “Qualquer sensação de mal-estar a pessoa deve procurar uma unidade de saúde”, sugeriu o coordenador da Defesa Civil.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera como ideal a umidade do ar acima de 60%. O estado de atenção começa quando a umidade cai abaixo dos 30%. Quando a mesma atinge níveis entre 19% e 12%, é decretado o estado de alerta. Abaixo disso, é considerado estado de emergência. 

De acordo com o Instituto Nacional de 
Pesquisas Espaciais (INPE), que as temperaturas para esta quarta e quinta-feira devem ficar entre 32 e 37 ºC. Com céu claro e ausência de nuvens, o sol aparece durante todo o período.

 

Da Redação - Priscilla Silva