08/09/2014 - Conheça as meninas-bonecas, que sofrem de condição rara que as impede de crescer

Uma subcategoria para o nanismo, que se apresenta ainda de forma mais rara, afeta algumas pessoas no mundo. Chamado de nanismo primordial, a condição faz com que a pessoa se pareça com boneca.

O crescimento é proporcional, mas bem menor que o norma. Assim, a cabeça, membros, tronco e órgãos crescem pouco. Pessoas com a condição pesam apenas 1 quilo ao nascer, e raramente ultrapassam 1 metro de altura na vida adulta.

Estima-se que existam menos de 100 pessoas sofrendo com a condição pelo mundo. Desse número, 40 estão nos Estados Unidos.

Meninas-bonecas sofrem de condição rara que as impede de crescer, e superam dificuldade com a ajuda de seus familiares. Condição é chamada de nanismo-primordial.

Charlotte Garside, de 6 anos, mede 68 cm e pesa 4kg. Ela possui pouco mais que um bebê recém-nascido, em tamanho, e tem idade de aprendizagem de uma criança de 3 anos.

111

A menina nasceu com 20 cm, e passou 14 semanas no hospital, mas apenas com um ano de vida foi diagnosticada com o nanismo primordial.

Kenadie Jourdin-Bromley, que tem 11 anos, media 83 cm e pesa 7,5kg aos 8 anos. Chamada de “pequeno anjo”, ela nascer em fevereiro de 2003 no Canadá.

 

R7

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário