08/09/2015 - Desfile cívico reúne 10 mil; Taques destaca protesto contra à corrupção

O desfile cívico de 7 de setembro reuniu cerca de 10 mil pessoas na Capital, segundo a PM. Organização diz que eram 20 mil. O evento começou às 8h30 e terminou por volta das 11h. Além do tradicional desfile das escolas (17), Exército, Corpo de Bombeiros e Polícias Civil e Militar, a avenida do CPA foi palco de um pequeno protesto.

Um grupo de pessoas vestidas de preto soltaram balões negros e seguravam uma faixa que dizia: a democracia está em luto.

O governador Pedro Taques (PSDB), que acompanhou o desfile ao lado da esposa Samira Martins, fez questão de ressaltar que respeita o manifesto. segundo ele,  a população que tem o direito de reclamar, falar mal e cobrar mudanças. “Representa independência, liberdade, movimento cívico e mostra que o povo quer sair às ruas, que quer protestar”, disse Taques à imprensa.

Ainda segundo o tucano, a democracia é justamente o respeito às minorias e aos que querem manifestar. “Na nossa administração isso se fará presente”, enfatiza, lembrando que a corrupção mata porque rouba o dinheiro das escolas, dos hospitais e das estradas. Nesta linha, pondera que Mato Grosso vive um novo momento. 

Além de Taques e Samira, os secretários estaduais de Educação, Permínio Pinto;  da Casa Civil, Paulo Taques; e de Comunicação Jean Campos acompanharam o desfile cívico. Mauro Zaques (Segurança) está em viagem e, por isso, não participou. O prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), por sua vez, está  de férias. 

Desfile

O Desfile Cívico marcou as comemorações dos 193 anos da Independência do Brasil. O evento ocorreu em frente à Praça das Bandeiras, em Cuiabá, e marcou o encerramento da Semana da Pátria. Aproximadamente mil pessoas desfilaram, entre alunos da rede pública de ensino e integrantes das forças de segurança do Estado.

 

 

Patrícia Sanches

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário