05/11/2013 - TCE diz que Confresa gastou R$ 28 mil para consertar 02 ventiladores, assessoria nega

Um fato curioso e intrigante está registrado no Portal da Transparência do TCE (Tribunal de Contas do Estado) referente a contrações de serviços.  De acordo com os dados disponíveis no sistema APLIC, a prefeitura Municipal de Confresa pagou em Junho de 2012 o equivalente e a R$ 28.300,00, (Vinte e oito mil e trezentos reais) pela dispensa para a aquisição de serviços de conserto de dois ventiladores da Creche Municipal de Confresa.

 

O valor foi repassado pela prefeitura referende ao empenho nº 005211/2012 para a empresa M S Claudio – ME, inscrita no CNPJ: 11.455.181/0001-67. O que chama ainda mais atenção no caso e que conforme a copia do empenho a prefeitura Municipal de Confresa declarou que o empenho era pela dispensa para a contratação de serviços de Show artístico da Banda Louvou e Aliança, contratada para a realização de um evento para a comemoração dos dias das mães.

 

Já a empresa M S Claudio – ME que atente pelo nome fantasia, “Ponto Com Tome Forro” da cidade de Ribeirão Cascalheira, apresentou na nota fiscal que os serviços contratados foram para a realização de concertos de dois ventiladores da Creche Municipal.

 

Por incrível que pareça, a empresa M.S. Claudio - ME, é mesma que foi denunciada pelo Ministério Publico Estadual, após investigações preliminares que existiam existência de fortes indícios de superfaturamento na contratação dos shows musicais em comemoração as festividades do 27.º Aniversário de Emancipação do Município de Vila Rica-MT.

 

De acordo com a Receita Federal a empresa, M S Claudio – ME presta serviços de produção musical e não de manutenção com diz a prestação de contas feita pela prefeitura Municipal de Confresa e disponível no portal da transferência.

 

O pagamento do valor ainda foi pago em duas parcelas, uma no dia 11/05/2012 com um repasse de R$ 13.000,00 e o outro no dia 05/06/2012 como restante de R$ 13.885,00.

 

Procurada a prefeitura de Confresa disse que o caso foi um erro durante a inserção dos dados no sistema APLIC.

 

Segundo a contadora da prefeitura Mariângela Juncker, os empenhos originais mostram a verdade sobre o caso. 

 

“Neste caso foi um erro, o responsável pela inclusão das informações no sistema Aplic deve ter cometido algum erro na hora de preencher os dados, já estamos vendo esta situação para ver o que iremos fazer” disse contadora da prefeitura, Mariângela Juncker.

 

Evandro Carlos

Comentários

Data: 07/11/2013

De: Uasley Werneck

Assunto: Credito

Olá Vanessa, Bom dia, está matéria não é do Evandro Carlos como mostra a sua republicação, na pagina do Jornal da Notícia está especificado o crédito correto que é : Uasley Werneck/ Rádio Continental FM.

Tanto eu quanto a emissora esperamos contar com a vossa colaboração para que o crédito seja corrigido!

Certo de contar com sua colocação, obrigado, tenha um Bom dia e um bom trabalho!

Novo comentário