08/12/2015 - Estado decide convocar PMs para atender no Detran e evitar caos de fim de ano

08/12/2015 - Estado decide convocar PMs para atender no Detran e evitar caos de fim de ano

Longe de um acordo com os servidores do Detran, que estão em greve há mais de um mês no Estado, o governador Pedro Taques (PSDB) acionou a Polícia Militar para suprir as necessidades do órgão. Nesta sexta-feira, ele solicitou ao Comando Geral da PM a criação de uma força tarefa para atender na autarquia.

No ofício encaminhado pela Casa Civil, ficou definido que a PM cederá policiais para atender o setor de vistorias e emissão de documentos de veículos. Para isso, os policiais que atenderão o órgão passarão por uma capacitação entre os dias 8 e 11 de dezembro de 2015.

A proposta é “reabrir” o Detran e as Ciretrans no interior do Estado a partir do dia 14 de dezembro. Em Cuiabá, o atendimento da “força tarefa” ocorrerá na Arena Pantanal, enquanto no interior será nas respectivas Ciretrans.

Para Cuiabá e Várzea Grande serão destinados 30 policiais militares. Já as cidades de Sinop e Rondonópolis terão 15 policiais cada.

Barra do Garças e Cáceres terão 13 PMs, e Tangará da Serra apenas 12. “Há a necessidade de se solicitar diárias dos policiais militares do interior que participarão de capacitação em Cuiabá, com brevidade e com a devida justificativa do caráter excepcional”, diz o ofício.

Os servidores do Detran deflagraram greve desde o dia 26 de outubro. A paralisação foi deflagrada ilegal pelo Tribunal de Justiça, que estipulou multa diária de R$ 200 mil ao Sindicato dos Servidores do Detran (Sinetran).

O judiciário já determinou, inclusive, o bloqueio de R$ 1 milhão das contas do sindicato. Nesta semana, a categoria se mobilizou na Assembleia Legislativa e conseguiu que os deputados “trancassem” a pauta até que o governo reabrisse a negociação.

Uma reunião foi agendada para a próxima semana. O governador Pedro Taques disse, durante a semana, que não negociará com a categoria em greve. “Respeito o direito de greve, mas também respeito decisões judiciais. E uma decisão declarou esta greve ilegal”, afirmou o governador.

Taques ainda criticou os servidores por não realizarem movimentos semelhantes na gestão passada. "Somente neste ano foram quatro greves no Detran. Não vi esse movimento no passado, quando a corrupção corria solta no órgão", frisou.

Os servidores do Detran reivindicam a nomeação de 70% dos aprovados no concurso público do órgão realizado neste ano e o chamamento completo no ano que vem. Já o governo, nomeou nesta semana 30 servidores. Os demais serão chamados de forma gradual até o ano de 2018.

 

 

Folhamax
Gilson Nasser

Comentários -

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário