09/01/2013 - Vulgo Prechéca, é preso no golpe do envelope vazio em Barra do Garças

 

Três empresas de Barra do Garças caíram no tradicional golpe do "envelope sem dinheiro" na semana  passada  causou um prejuízo de quase 25 mil reais. Uma pessoa foi presa e mais três foram indiciadas e tiveram mandados de prisão decretados pelo delegado titular da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos, Dr. Herótodo Fontenelle, que responde pelo caso.
 
O fato só foi noticiado pela imprensa local somente nesta quarta-feira, após o vereador e apresentador Chocolate, repercuti-lo em seu programa Continental News, das 7hs às 9hs, na Rádio Continental 95,3 FM.
 
O assaltante Márcio Leandro Alves Teixeira, conhecido como "Precheca" foi o mentor intelectual do estelionato praticado contra as empresas: Cogo Baterias, Super Mendonça e Motogarças.
 
O golpista comprou 3 baterias de 170 amperes na Auto Elétrica Cogo, causando um prejuízo de R$ 3 mil. No Supermercado Mendonça, foram adquiridas 32 cestas básicas, num valor próximo a R$ 3 mil reais, enquanto o maior prejuízo foi contraído pela revenda de motos Motogarças, onde o elemento adquiriu capacetes, pneus, peças e acessórios num valor estipulado em R$ 18 mil.
 
Márcio Leandro Alves Teixeira usou o velho golpe do depósito em envelope vazio e os responsáveis pelas respectivas empresas não se aperceberam do calote.
 
Informações: Reinaldo Silva/ O Chocolate

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário