09/02/2013 - Rios transbordam e isolam quatro municípios do Noroeste

 

As chuvas intensas nesta semana provocaram transbordamento dos rios Vermelho e Tucanã, na região Noroeste do Estado de Mato Grosso, afetando aproximadamente 80 mil pessoas nos municípios de Aripuanã, Colniza, Cotriguaçu e Juruena. Em diversos pontos na BR-174, que liga Castanheira a Colniza, a subida do nível dos rios invadiu estradas, impedindo o deslocamento de famílias. A região não conta com unidades do Corpo de Bombeiros, e a população clama com urgência por socorro.
 
O mesmo acontece com a ponte sobre o Rio Vermelho na MT-183, que foi coberta pelas águas e também impediu o escoamento de produtos do setor madeireiro, principal fonte de economia do município de Aripuanã.
 
As chuvas causam apreensão aos moradores da região Noroeste, que vivem nos municípios afetados pelas chuvas. Precavidos com a lembrança do excesso de chuvas em anos anteriores  e contabilizando os prejuízos causados pelo avanço das águas, eles já começaram a estocar mantimentos. Em Aripuanã, alguns moradores ficaram sem gás de cozinha devido ao atraso na entrega.
 
Torcendo para que o tempo melhore, o comerciante Júnior Parangolê, de 32 anos, relembra os problemas que a chuva causou nos anos anteriores. Segundo ele, em determinados trechos da estrada os carros não conseguiam passar, porque ficavam submersos.
 
Fotografias feitas pelo próprio Parangolê em frente a Fazenda Karla Renata, de propriedade do senador Jaime Veríssimo Campos, revelam a gravidade da situação. “A água está a 1,2 metros acima da estrada, e para piorar a agua continua subindo devido ter chovido a noite toda por lá. Fiquei uma hora no local e observei que a água subiu 15 cm! Pagamos impostos e não temos rodovias asfaltadas, com isso saímos sempre no prejuízo” desabafou Júnior – nesta sexta-feira.
 
Aripuanã não tem agência meteorológica, mas segundo informações do Climatempo, pancadas de chuvas deverão ocorrer em toda região Noroeste nos próximos dias, fato que deixa os moradores ainda mais preocupados.
 
Top News | Aripuanã

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário