09/04/2016 - Ação prende 'atacadista' do tráfico em condomínio de luxo em Goiás

09/04/2016 - Ação prende 'atacadista' do tráfico em condomínio de luxo em Goiás

A Polícia Civil prendeu nesta sexta-feira (8) oito pessoas suspeitas de distribuir drogas na Grande Goiânia e enviar parte dos produtos para São Paulo. Entre os presos está o empresário Paulo Reimon Vieira de Aguiar, de 48 anos, que, segundo a investigação é o chefe da quadrilha e apontado como "atacadista" do tráfico na região. Ele foi detido em um condomínio de luxo na capital.

As prisões fazem parte da Operação Migratio, deflagrada nesta manhã. Segundo a investigação, o grupo era responsável por vender entorpecentes e materiais para refino no atacado para laboratórios e outros traficantes. Um dos mandos de prisão foi para um membro do grupo que articulava o esquema de dentro da cadeia.

 

“Ele [o Paulo] era o atacadista da droga. Ele comprava bens por meio da empresa locadora de caçambas de que é proprietário para dar aparência legal ao dinheiro do tráfico”, afirmou o delegado Alécio Moreira Júnior, titular da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc).

Segundo a polícia, o empresário já é condenado pela Justiça de São Paulo por tráfico de drogas e por roubo a banco pelo estado do Tocantins. Ele morava há cerca de 10 anos em Goiás, cumprindo pena com tornozeleira eletrônica.

De acordo com o delegado, o empresário tinha como auxiliares: André Luiz Garcia Munhoz, de 65 anos, distribuidor da droga e cobrador da quadrilha, Gilberto Vieira Alves, 54, responsável pela empresa destinada à lavagem de dinheiro e Charles Alves Morais, 42, que armazenava os produtos. Também participavam do esquema Francisco Ricardo Gonçalves, 35,  Rogério Mendes dos Santos, 32, e Tatiane Pereira Guimarães, 22, que comercializavam a droga.

Além dos seis auxiliares, a polícia descobriu que Paulo contava também com a ajuda de um detento que mantinha contatos de dentro da cadeia com o objetivo de comercializar os produtos. “Essa pessoa era responsável por cobrar e articular a distribuição. Ela já tinha clientes e articulava essa comercialização com eles”, elucidou o delegado.

 

Polícia apreendeu 68 kg de insumos e 1,5 kg de cocaína em operação em Goiás (Foto: Murillo Velasco/G1)

Polícia apreendeu 68 kg de insumos e 1,5 kg de cocaína em operação em Goiás (Foto: Murillo Velasco/G1)
 

Durante as buscas e apreensões realizadas nesta sexta-feira, a polícia apreendeu 68 kg de insumos destinados à diluição da cocaína e 1,5 kg de cocaína. Além disso, nove carros e três caminhões foram apreendidos. A operação apreendeu também documentos e computadores que ainda vão ser analisados pelos investigadores.

No último dia 22 de fevereiro a Polícia Civil apreendeu 42,6 kg de pasta base de cocaína com dois homens. Segundo o delegado, esta droga pertencia a Paulo Reimon.

De acordo com o delegado, os presos vão responder por tráfico interestadual de drogas, associação criminosa e lavagem de dinheiro. Moreira afirma que a polícia ainda não tem uma avaliação do patrimônio do empresário.

 

Empresário tinha carros, imóveis de luxo e lavava dinheiro com empresa, diz polícia (Foto: Murillo Velasco/G1)

Empresário tinha carros, imóveis de luxo e lavava dinheiro com empresa, diz polícia (Foto: Murillo Velasco/G1)

 

 

 

Murillo Velasco Do G1 GO

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário