09/05/2012 - Índios protestam na FUNAI de Barra do Garças

 

Reivindicando a troca do atual coordenador Robson Jara Ferreira, que está há quase dois anos na coordenação da administração executiva regional da FUNAI (Fundação Nacional do Índio) de Barra do Garças, Índios da etnia Xavante estão acampados há 15 dias em frente ao prédio da FUNAI de Barra do Garças, impedindo que os funcionários trabalhem e entrem no prédio.

Líder da manifestação cacique Tsuimé, da tribo Xavante da aldeia próximo ao distrito de Toricoejo, nos concedeu entrevista falando sobre as suas reivindicações, “queremos respeito, queremos nossos valores, às vezes somos desrespeitados e apesar de existir uma instituição que possa atender a nossa sociedade indígena principalmente Xavante, ninguém está nos atendendo da forma correta, se nós não existíssemos está instituição não existiria o governo não teria fundado, o que tenho a reclamar é dos próprios funcionários principalmente a direção e o coordenador que não nos respeitam, porque se não existisse a FUNAI o coordenador não teria emprego, por isso a nossa reivindicação é a substituição por uma pessoa que respeite que saiba ouvir, entender nossos problemas. Eu espero que o governo nos ouça sobre a substituição do coordenador”.

Na manhã de terça-feira (08/05), a polícia Federal esteve no prédio da FUNAI, mas não entrou em acordo para a retirada dos Índios do local pacificamente, o cacique ainda comentou que, “daqui ninguém vai sair, se for preciso morrer nós morreremos, derramaremos sangue, estamos preparados para tudo o que vier, mas nós queremos sentar com o governo para negociar e dialogar”.

A desocupação do prédio segundo o cacique depende da conversação dos Índios com a administração da FUNAI de Brasília, sendo que os índios entraram em contato com a administração, mas ainda não retornaram a ligação, ou seja, a negociação para a desocupação ainda não começou.

Fonte: Konrad Felipe 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário