09/05/2013 - Deputados e CRO discutem a estruturação da Atenção Básica

Membros do Conselho Regional de Odontologia (CRO) se reuniram nesta terça-feira, 08.05, com os deputados Estaduais Baiano Filho (PMDB) e Guilherme Maluf (PSDB) para debater as dificuldades enfrentadas para a oferta com qualidade dos serviços de atenção básica em saúde bucal.

 

Segundo os profissionais, existe uma enorme disparidade entre as ações previstas na Política Nacional de Atenção Básica em Saúde Bucal e a conduta efetivamente desenvolvida nos municípios.       

 

Na análise do conselho, a busca pela estruturação da saúde bucal vai além dos esforços  profissionais aplicados dia a dia junto à comunidade. Para equacionar as deficiências, os profissionais acreditam que somente uma estratégia contundente junto a classe política será capaz de sensibilizar o poder público para o fortalecimento da atenção básica. Segundo os dentistas, o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) é um dos setores da saúde publica que menos recebe atenção do poder publico. Em Mato Grosso, os profissionais alegam que o estado chegou a reduzir em 50% os recursos destinados à atenção primária.    

 

Segundo os dentistas, Mato Grosso, em especial Cuiabá e Várzea Grande já foram referencia nacional no tratamento bucal e atenção básica à população carente. “É preciso que busquemos uma articulação forte no âmbito político para quebrarmos as barreiras que fizeram Mato Grosso regredir no ranking nacional, nós estamos atrasados, nosso estado já foi referencia nacional no cuidado bucal, é grave”, frisou a odontóloga Alba Medeiros, representante da Associação Brasileira de Odontologia.   

 

“Há uma disparidade entre a política pregada pelo governo federal e o que realmente está sendo executados pelos municípios, cabe ao governo do estado atuar na regulação desses serviços”, criticou Fabiano Tanaco, dentista e membro da Escola de Saúde Pública. 

 

Entre as ações emergenciais pontuadas pelos profissionais está a reorganizar da atenção primária a saúde bucal com vinculação ao Programa Saúde da Família; o incentivo ao cuidado bucal com a distribuição de escovas, creme e fio dental; fluoretação das águas de abastecimento público; aumento dos procedimentos preventivos, curativos e de reabilitação em razão de extrações, entre outras.

 

Um novo encontro ficou estabelecido para o dia 11 de junho quando o CRO entregará a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa um diagnóstico com o quantitativo de profissionais atuantes no estado inclusive com a média salarial, as condições dos serviços básicos prestados no sistema público, as principais enfermidades enfrentadas pela população, entre outros dados. A ideia é levantar em outros estados um modelo eficiente de atenção à saúde bucal, e de posse desses dados, realizar uma grande audiência com a presença dos entes públicos e o envolvimento da comunidade.       
 

Naiara Martins

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário