09/09/2016 - Falso pastor é preso em Vila Rica por estelionato e receptação

Um falso pastor foi preso pela Polícia Judiciária Civil na noite de terça-feira (06.09), no município de Vila Rica, em posse de um veículo furtado na cidade de Redenção, Estado do Pará.

O suspeito, Max Alex da Silva, 29, foi autuado em flagrante pelos crimes de receptação, estelionato e falsa identidade.

Durante levantamento foi verificado que Max Alex havia se mudado para o município de Vila Rica recentemente, e se apresentava como sendo pastor. Ele vinha ludibriando pessoas religiosas e angariando dinheiro para instalação de uma igreja na cidade.

Em depoimento, algumas testemunhas afirmaram que estavam com dificuldades em receber quantias em dinheiro que haviam sido repassados ao falso pastor. 

As diligências apuraram que Max Alex tinha aplicado golpes nas cidades de Marabá e Redenção, ambas no Pará. O suspeito também já havia sido preso no município de Riachão, Estado do Maranhão, onde se apresentou como falso policial federal que supostamente investigava crime de roubo a banco ocorrido no local.

A conduta do falso pastor chamou a atenção dos policiais civis de Vila Rica. Ele estava a cerca de dois meses na cidade, não possuía peças de roupas suficientes e não portava nenhum documento de identificação, nem mesmo uma Bíblia para trabalhar na suposta atividade religiosa, alegada pelo investigado.

As investigações também constatam que o veículo que Max Alex circulava estava com registro de furto ocorrido na cidade de Redenção (PA).

Diante dos fatos, o suspeito foi conduzido, juntamente com o automóvel furtado, à Delegacia de Polícia e interrogado pelo delegado de polícia Gutemberg de Lucena. Em seguida o preso foi autuado em flagrante por receptação, estelionato e falsa identidade.

“A Policia Civil representou pela conversão do flagrante pela prisão preventiva do suspeito em razão da necessidade de melhor investigar o vínculo com outros criminosos e outras possíveis condutas de estelionato”, destacou o delegado Gutemberg de Lucena.

 

 

 

Assessoria Policia Civil

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário