09/12/2011 - Suspeitos pela a morte do aposentado Cirilo Alves Mota, avô do jogador Lorran do Flamengo, são indentificados pela a Policia Judiciária Civil.

O fato ocorreu dia 03/12, sábado próximo passado, segundo declarações do filho da vitíma, Cleomar Araújo Mota e comunicante do fato, disse que ao chegar na residência de seu pai e vítima chamou pelo seu nome, porém, como não foi atendido, preocupado resolvera pular o muro da residência para saber o que estava acontecendo, ao adentrar pelos fundo da residência encontrou a porta aberta e para sua surpresa encontrou seu pai deitado na casa na posição em decúbito dorsal, ainda com sinais vitais, se encontrava com sangramento no ouvido esquerdo e com escoriações no pescoço.
 
Segundo testemunhas que por questão de segurança resolvera manter seu nome em sigilo, disse a polícia que no dia dos fatos percebera uma pessoa cuja compilação ser do sexo feminino, estatura mediana, magra, morena clara, trajava na ocasião do roubo shorte jeans e top, adentrou na residencia da vítma pela porta da frente, após ter chamado a vítima, a testemunha não pode precisar se a suspeita havia saido ou não pela porta da frente.
 
Conforme investigações dos policiais civis da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos DERF, após efetuarem várias diligencias pela cidade en torno dos fatos, puderam identifacar os suspeitos do latrocínio. Segundo declarações de um dos investigados, Leoman Cabral de Olivieira, conhecido da polícia pela alcunha de "candirú", disse aos policiais que num dia anterior ao crime esteve nas proximidades da residência da vítima em companhia de Elisangela que também está sendo investigada e procurada pela polícia. juntamente com Luciano de Oliveira Miltes, conhecido como "Charuque", o que chama a atenção dos policiais é que Elisangela e "Charuque" após o crime sumiram da cidade. 
 
Segundo "Candirú", no dias dos fatos teria ido juntamente com Elisangela até a residência da vítima, que Elisangela teria dito ainda que havia subrtraido os documentos pessoais da vítima. "Candirú" confirma a polícia que após terem ido até a residencia da vítima só se encontraram no dia seguinte no porto do "baé" por volta das 08h00min, onde teriam  ingeridos bebidas alcoólica na calçada do colégio Cristino Cortes. "Candirú", disse a polícia que Elisangela lhe havia chamado para irem até o Auto Posto Vale da Serra para sacar dinheiro, enquando ele permaneceu aguardando o retorno de Elisangela na praça da igreja matriz.
 
As investigações estão sendo conduzidas pelo Delegado de Polícia Dr. João de Morais Pessoa Filho e sua equipe de invesigadores da DERF, as investigações estão sendo concentradas no crime de latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte, previsto no CPB, informações pelos policiais da Especilaizada de Roubos e Furtos é que em questão de tempo  a polícia deverá dar resposta a sociedade com a prisão dos suspeitos, pela prática deste crime cruel e brutal.
 
Redação e Texto: Robson Lima/ O Reporter do Araguaia 

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário