10/04/2013 - Paranatinga: Bandidos roubam agência dos Correios e espancam gerente

 

Quantia em dinheiro levada da agência em Paranatinga não foi revelada.
"Eles sabem tudo sobre o sistema da agência", relatou gerente agredido.

Três homens armados invadiram, renderam clientes e roubaram a agência dos Correios da cidade de Paranatinga,  localizada a 411 km de Cuiabá, no final da tarde de terça-feira (9). O gerente da agência foi espancado pelos bandidos durante a ação, que durou cerca de uma hora. Até agora, ninguém foi preso.

A maneira como o bando atuou sugere conhecimento específico do funcionamento da unidade, segundo o gerente Ivo Pedro Heinen, de 51 anos. Ele relatou que a ação se desenrolou momentos antes do fechamento da agência, às 17h, quando três clientes se encontravam no recinto.

Dois bandidos entraram na agência bem vestidos e passando-se por clientes, segundo Heinen. Ele por acaso chegou a acionar naquele momento o botão de liberação de senhas para atendimento. Imediatamente, os bandidos pensaram que se tratava do botão de alarme e sacaram as armas para repreendê-lo. "Eles queriam me matar de qualquer maneira", recorda Heinen, que começou a ser agredido com socos e pontapés no rosto, no peito, nas costas e nas pernas, tendo a todo o tempo uma arma apontada para si.>>>

 

Em seguida, um terceiro integrante do bando logo adentrou, portando uma sacola com presilhas de plástico e fitas para imobilizar e tapar a boca do gerente, dos três clientes, dos três atendentes e do funcionário de uma transportadora.

Apesar do sobressalto inicial, os bandidos agiram sem qualquer pressa dentro da agência, segundo o gerente, o que lhe sugere profundo conhecimento do funcionamento da unidade. "Foi tudo sem pressa alguma, tudo muito tranquilo. Eles sabiam muito bem o que estavam fazendo, sabem muito bem assaltar agência dos Correios", contou Heinen, que dirige a agência de Paranatinga há 28 anos. Em determinados momentos, segundo ele, um dos bandidos chegou a afirmar que estava "acostumado a fazer isso".

Os criminosos forçaram o gerente a abrir o cofre da unidade e começaram a colocar o dinheiro nas mochilas. Para isso, eles fecharam a agência e trancaram os reféns numa sala interna.

Neste momento, Heinen conta que conseguiu se livrar das presilhas e fugiu por uma saída nos fundos do local. Depois, subiu até o telhado da agência para sair no prédio ao lado, onde funciona uma churrascaria. Ele usou um telefone do local para chamar a polícia, que só chegou depois que os bandidos se evadiram.

Quatro pessoas estavam tomando chimarrão em frente à  churrascaria no momento em que os bandidos saíram com as mochilas, mas não perceberam nada de incomum, segundo o gerente. Ele afirmou não ter conhecimento ainda da quantia em dinheiro levada da agência, mas assim que a contagem for feita o número será informado exclusivamente à Polícia Civil.

 

Escrito por Renê Dióz Do G1 MT

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário