09/05/2016 - Araputanga - Alunos de escola estadual plantam mais de 250 mudas de árvores

09/05/2016 - Araputanga - Alunos de escola estadual plantam mais de 250 mudas de árvores

Gestores, profissionais da educação e alunos da Escola Estadual Nossa Senhora de Fátima, em Araputanga, realizaram em abril, o plantio de aproximadamente 250 mudas de arvores às margens do Rio das Pitas, no sítio Flores de Francisca. A ação faz parte do Projeto Biodiversidade desenvolvido na unidade escolar há sete anos com o objetivo de promover a consciência ambiental entre os estudantes e a preservação do meio ambiente.

A atividade contou com a participação de cerca de 40 alunos, que cursam o Ensino Médio nos turnos matutino, vespertino e noturno, com a supervisão do gestor ambiental João Marins de Carvalho. Após o plantio, os estudantes observaram e identificaram uma área já recuperada e reflorestada do rio.

A professora de Biologia e coordenadora do projeto, Maria das Dores Pereira de Oliveira, explica que a intenção é recuperar áreas desmatadas e assoreadas em sítios, chácaras e fazendas que ficam às margens do Rio das Pitas – que é de grande importância para Araputanga, visto que é dele que se retira a água que abastece o município. “O trabalho é realizado de forma interdisciplinar envolvendo as disciplinas de Biologia, Geografia e História.  São desenvolvidas pesquisas nas aulas de campo, utilizando os conceitos vistos em sala de aula”, argumenta a educadora, destacando que é quando os alunos observam e registram a biodiversidade, a cultura, a história e os aspectos geográficos dos locais visitados.

De acordo com ela, nesta ação, eles perceberam as mudanças no meio ambiente, porque o solo está mais rico em matéria orgânica, os animais e peixes voltaram a habitar o local, entre outros. “Após cada atividade, quando retornam para escola é realizada a socialização da pesquisa em seminários, confecção de cartazes, maquetes, relatório e distribuição de mudas para comunidade. O projeto tem contribuído para a preservação do meio ambiente, garantindo um futuro melhor para as próximas gerações”, comemora.

Os alunos do 1ª ano do Ensino Médio Sabrina Santana, Lauana de Almeida, Pâmela Aparecida, Danilo Cezar Mamedes Machado, Deverson Gonçalves dos Santos (todos de 15 anos), Milena Campos (17 anos, 2º ano do EM) e Alexandre da Silva Brito (17 anos, 3º ano do EM) são alguns dos participantes. Eles concordam que as aulas de campo são importantes para que todos aprenderem na prática tudo o que é ensinado em sala de aula e acreditam que o projeto reforça a consciência ambiental.

“Ao meu ver o desmatamento e a poluição se consolidam como os maiores depredadores do meio ambiente e por isso devem ser combatidos”, afirma Deverson. Para a estudante Pâmela “necessitamos de um ar puro, diferentes tipos de solo, diferentes culturas do solo, matas, sem a presença da poluição e do desmatamento, pois desta forma combateremos a depredação da natureza”. Já Milena diz que todos podem contribuir para a preservação do meio ambiente, se conscientizando da importância da natureza. “Para tanto faz-se necessário não poluir o meio ambiente, não desmatar, mas sim preservar”, finaliza.

Visitas

As aulas de campo promovida pela Escola Nossa Senhora de Fátima ocorrem em diversas localidades do Estado. Os alunos já estiveram na Fazenda Histórica Jacobina e no Festival Internacional de Pesca – FIP, em Cáceres; pesquisando a biodiversidade de diferentes pontos de Chapada dos Guimarães e Nobres; em Vila Bela da Santíssima Trindade, na tradicional Festa do Congo; e no Pantanal Mato-grossense, em Poconé.   

A ação conta com o apoio dos profissionais da escola: Cleiton da Silva Leite, Divina Aparecida dos Santos, Maria das Dores Pereira Oliveira, Maria Alda da Conceição Balbino, Patrícia Otenio, Rosérica Debora Limeira Silva, Silvana Alves da Silva Aquino e Silvana da Silva Rios.

 

 

 

Viviane Saggin | Seduc-MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário