10/06/2014 - Conselho recomenda que Silval Barbosa declare estado de emergência na Saúde em MT

O Conselho Estadual de Saúde de Mato Grosso aprovou na última semana uma resolução que recomenda que o Governo do Estado declare estado de emergência na saúde de Mato Grosso. A maioria dos conselheiros, principalmente os que representam o segmento dos usuários, acredita que a declaração possa dissolver o argumento do governador Silval Barbosa de que “falta de dinheiro em caixa” para resolver os problemas da saúde pública.

 

A resolução foi apresentada pelo conselheiro, José Alves, do Conselho Regional de Fisioterapia (Crefito). “Diante dos problemas na saúde como dívidas com fornecedores, falta de medicamentos, atrasos nos repasses dos recursos aos municípios e sucateamento das unidades de saúde; é necessário que se decrete estado de emergência no Estado”, defende Alves.

 

Os conselheiros acreditam que o grito de socorro possa resolver parte dos problemas apresentados no estado. Segundo eles, o alerta possibilita a constituição de um grupo multisetorial que irá construir um diagnóstico situacional de Mato Grosso.

 

Com o levantamento em mãos será possível que alocar e captar mais recursos federais para a saúde.A intenção é que também seja elaborado um plano de garantia da saúde no estado, sendo que este contenha cronogramas para serem executados.

 

Caso a recomendação seja acatada pelo Governo do Estado paralisações, como a do MT Hemocentro, e greves poderiam ser evitadas. Nesta segunda-feira (09), cerca de 170 funcionários do MT Hemocentro cruzaram os braços por não disporem de insumos e materiais para o funcionamento da unidade de saúde.

 

Priscilla Silva

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário