10/06/2015 - AL investiga 9 servidores suspeitos de promoção ilegal em MT

 

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso instaurou no dia 11 do mês passado processo administrativo disciplinar contra nove servidores suspeitos de receberem progressões funcionais de forma ilegal. A portaria foi publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira e é assinada pelo presidente Guilherme Maluf (PSDB) e primeiro-secretário Ondanir Bortolini, o "Nininho".

 

De acordo com a portaria, os diplomas dos servidores Roberto de Jesus César, Vicente Mateus da Silva, Edson Angelo da Silva, Sebastião Geraldo Riva e Romildo Rosa do Nascimento não foram localizados. Já os servidores Ana Martins de Araujo Pontinelli, Emanuel Pinheiro, Mara Aparecida Flores Quadros e Elio Ferreira serão investigados porque uma Comissão de Sindicância criada em 2012 não encontrou os processos de enquadramento.

 

A comissão que comandará a devassa é composta por pelos servidores Fernanda Lúcia de Oliveira Amorim, Ueliton Tinoco Feltrin e Adélia Cristina Medeiros Mendonça. A portaria aponta que uma sindicância foi realizada no legislativo e não encontrou os diplomas dos servidores investigados, apesar deles estarem enquadrados com carreira de nível superior.

 

Outros servidores foram investigados na sindicância, todavia, o enquadramento deles não foi comprovado. A publicação garante aos investigados o direito a ampla defesa e ao contraditório. A eles foram assegurados “o direito de vista dos autos, cópias dos documentos nele contidos e conhecimento das decisões proferidas, bem como, querendo se fazerem representar por advogado”.

 

A comissão terá 45 dias para investigar as denúncias que pesam contra os servidores. Ela deve apontar prejuízos administrativos e financeiros causados pelos servidores investigados, bem como as eventuais punições.

 

PORTARIA Nº 005/2015/PG/ALMT

A MESA DIRETORA DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Constituição Estadual, art. 24, caput, e pelo Regimento Interno, art. 32, “f”:

 

CONSIDERANDO as recomendações contidas no Relatório produzido pela Comissão de Sindicância do processo instaurado pela Portaria n° 120/2012/PG que não logrou encontrar os processos de enquadramento dos servidores: Ana Martins de Araujo Pontinelli, Emanuel Pinheiro, Mara Aparecida Flores Quadros e Elio Ferreira.

CONSIDERANDO que a referida apuração ensejou também a recomendação para abertura de processo administrativo disciplinar, com fulcro no artigo 26 da Lei Complementar n° 207/04, por não haver a Administração localizado os diplomas dos servidores: Roberto de Jesus César, Vicente Mateus da Silva, Edson Angelo da Silva, Sebastião Geraldo Riva e Romildo Rosa do Nascimento.

 

CONSIDERANDO o integral acolhimento do despacho de fls. 395/396 pela Procuradoria-Geral da ALMT que assegura a garantia do devido processo legal, sem exercício das prerrogativas do contraditório e da ampla defesa pelos servidores investigados.

CONSIDERANDO a relevância dos fatos que deram ensejo ao processo administrativo e sua repercussão jurídica e financeira em face do erário.

 

CONSIDERANDO que embora encerrado e entregue o processo de sindicância em 19/07/2013, não se verificou o respectivo julgamento até 27/03/2015 e, de conseguinte, abertura de Processo Administrativo Disciplinar.

 

CONSIDERANDO a anulação da Portaria n. 004/2015/PG em face das disposições do art. 69 da Lei Complementar n. 207/2004, utilizada por analogia ao caso concreto para definir a competência da Mesa Diretora da ALMT, para determinar a instauração de processo administrativo disciplinar e seu posterior julgamento.

 

RESOLVE:

Art. 1º Constituir Comissão de Processo Administrativo Disciplinar para apurar eventuais condutas lesivas contra a Administração e o erário, bem como recomendar, justificadamente, a penalidade aplicável, se comprovadas.

 

Art. 2º A Comissão de Processo Administrativo Disciplinar será composta pelos seguintes servidores:

 

- Fernanda Lucia Oliveira de Amorim, Procuradora Legislativa, matrícula 26220, como Presidente;

 

- Uelinton Tinoco Feltrin, Técnico Legislativo Nível Superior, matrícula 9040, como membro, e

 

- Adélia Cristina Medeiros Mendonça, Técnico Legislativo Nível Médio,  matrícula 41008, como membro.

 

Art. 3º Estabelecer o prazo de 45 (quarenta e cinco) dias para a conclusão dos trabalhos a contar da publicação desta, podendo ser prorrogado por igual período, mediante justificado interesse público.

 

Art. 4° Determinar a intimação dos investigados: Roberto de Jesus César, Vicente Mateus da Silva, Edson Angelo da Silva, Sebastião Geraldo Riva, e Romildo Rosa do Nascimento para que tomem ciência do processo Administrativo Disciplinar, assegurando-lhes o direito de vista dos autos, cópias dos documentos nele contidos e conhecimento das decisões proferidas, bem como, querendo se fazerem representar por advogado(s).

 

Art. 5° Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

Publique-se no Diário Oficial do Estado. Dê-se a ciência aos membros da Comissão de Processo Administrativo Disciplinar.

 

Cumpra-se.

Cuiabá-MT, 11 de maio de 2015.

Dep. Guilherme Maluf - Presidente

Dep. Ondanir Bortolini (“Nininho”) - 1º Secretário

 

 

 

 
Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário