10/06/2015 - “Vamos continuar fazendo auditorias na máquina”, diz Taques

“Algumas pessoas morrem de medo de auditoria. Para essas pessoas, peço que fiquem tranquilas: vou continuar fazendo auditoria. Porque tem que se fazer auditoria, sim. E quem roubou tem que ser responsabilizado”.

A declaração é do governador Pedro Taques (PDT), que, em conversa com a imprensa, na semana passada, no Palácio Paiaguás, avaliou os primeiros cinco meses – quase 160 dias – de seu mandato.

Para Taques, em qualquer início de gestão do Executivo, é preciso que se conheça a máquina, bem como os contratos.

O governador observou que, caso pague contratos da gestão passada com irregularidades, pode ser responsabilizado judicialmente.

“Na campanha eleitoral, fui eleito com a promessa de fazer auditoria. Assumi um compromisso com o cidadão. Até porque, eu e meus secretários não colocamos nosso nome em algo que não está atestado que o serviço foi prestado. Eu não pago, e assumo a responsabilidade”, afirmou.

De acordo com o governador, paralelamente às auditorias, ele colocou em prática a concretização dos cinco eixos estruturantes de seu plano de Governo, apresentando ainda enquanto era candidato ao Palácio Paiaguás, em 2014.

Saúde

Um dos pontos é a Saúde, setor em que ele afirma ter encontrado, no início do ano, uma dívida de R$ 57 milhões com os municípios, deixada pelo ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

“Nós encontramos o Estado com R$ 57 milhões atrasados para 125 municípios. Colocamos em dia esses pagamentos. Isso é significativo. Esse dinheiro daria para construir muitos quilômetros de estradas. Mas paguei a Saúde, porque entendo que é mais importante que estrada”, disse.

Outro destaque da Saúde, segundo o governador, foi a parceria que o Executivo Estadual fechou com o prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB).

Taques e Mendes deram início ao processo licitatório para a construção do novo Pronto-Socorro de Cuiabá e a abertura do Hospital São Benedito.

“Nós encontramos a Saúde do Estado em uma situação tal que tivemos que contratar uma consultoria e colocá-la dentro da secretaria. Porque ali, a partir de 2012, houve um total desmonte da gestão”, afirmou.

“Isso fez com que os hospitais regionais tivessem uma dificuldade muito grande. Ainda estamos com dificuldade nesses hospitais. Os hospitais de Colíder, Alta Floresta e Sinop estão sob intervenção do Estado, para que o atendimento possa mudar”, disse.

Além disso, um novo modelo para as Organizações Sociais de Saúde (OSS) deve ser apresentado ainda neste ano. 

Para tanto, Taques enviou o secretário de Saúde, Marco Bertúlio, e o secretário de Assuntos Estratégicos, Gustavo Oliveira, a Goiás, de modo a conhecer a administração do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

“Desconstruíram a Saúde aqui, em razão das OSS. Nada contra OSS, porque existe órgão picareta e sério. Lá em Goiás, as OS deram certo. Então, não vamos criar um único modelo aqui, serão vários modelos”, afirmou.

“Não resolvemos o problema da Saúde em 150 dias. Qualquer pessoa que falasse que conseguiria fazer isso nesse período estaria mentindo. E eu não disse isso na campanha. Mas iremos resolver este problema”, disse.

Segurança

Outro foco dos primeiros 150, segundo o governador, foi a Segurança.

Taques revelou que procurou diminuir os índices de violência nas principais cidades do Estado, com resultados imediatos e a médio e longo prazo.

“Podemos diminuir a criminalidade de duas formas. A primeira é a médio e longo prazo, com políticas públicas voltadas para educação, lazer, esporte, criando oportunidade. Isso estamos fazendo em uma ação intersecretarias”, afirmou.

“A segunda é com polícia na rua. Isso dilui em curto prazo. Mas temos poucos policiais. Eles já estão no limite: são 5.800 policiais militares. Mesmo assim, em 120 dias, diminuímos 32% de homicídio no Estado. Em Várzea Grande, são menos 48%. Lá ainda tivemos 22% a menos de furto de veículos e motos”, disse. 

O governador ainda ressaltou o fato de que conseguiu colocar as polícias Civil e Militar trabalhando de modo integrado. “Há uma briga genética entre ambos, mas aqui em Mato Grosso, eles estão dando exemplo”, observou.

“Além disso, existem 700 policiais na academia. Em agosto, chamaremos mais de 1200 policiais, que estão no cadastro reserva, para irem para a academia. E estamos terminando o processo de locação de mais 200 veículos para distribuir para o Estado”, afirmou.

Educação 

Por fim, o governador Pedro Taques destacou as ações da Educação.

Segundo ele, o foco tem sido a revitalização de diversas escolas entre as 748 do Estado. Além disso, busca melhorar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de Mato Grosso.

“Vamos melhorar o Ideb de Mato Grosso. Goiás, por exemplo, demorou três anos para melhorar. Não vamos resolver o problema da Educação em 150 dias. E quero dizer aos professores que vamos manter todos os acordos que foram feitos. Porque não há que se falar em melhorar a Educação, sem que seja através da valorização dos professores”, disse.

Avaliação do secretariado

Ao contrário do que informações de bastidores apontam, Taques se diz satisfeito com o desempenho dos secretários.

Segundo ele, agora, não irá haver nenhuma mudança de nomes.

Os secretários começam a assinar o segundo acordo de resultados, que contará com mais de 3 mil deveres.

“Nós assinamos o primeiro acordo de resultados no dia 2 de janeiro, chamado de geração 00. E alguns secretários já assinaram o acordo de resultados 01. Nesta, teremos mais de 3 mil ações até dezembro”, afirmou.

“Até agora, os secretários cumpriram o seu papel diante das dificuldades que encontraram nas secretarias. Mas sempre fica a vontade de fazer mais. E todos os secretários confessaram que temos condições de performar mais. A ideia é fazer mais, em menos tempo, e com menos dinheiro”, completou.

 

 

DOUGLAS TRIELLI 
DA REDAÇÃO

Comentários

Data: 11/06/2015

De: jbt

Assunto: Governador

Vem em São Félix

Data: 10/06/2015

De: botelho pinto

Assunto: taquis

TO COM TAQUIS E NUM ABRO. SAO FELO VAI MINGUAR ATÉ ACABAR.

Data: 11/06/2015

De: safadao

Assunto: Re:taquis

Botelho pinto vc e do PT voto ma Dilma e agora está revendido eu sei portenho ponto e PT

Novo comentário