10/06/2016 - MT deve receber R$ 500 milhões para obras em 13 aeroportos

10/06/2016 - MT deve receber R$ 500 milhões para obras em 13 aeroportos

O estado de Mato Grosso deve receber R$ 500 milhões em recursos do Governo Federal para investimentos em 13 aeroportos regionais. A estimativa foi confirmada ao governador Pedro Taques pelo diretor do Programa Federal de Auxílio a Aeroportos da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Eduardo Bernardi, nesta quinta-feira (09.06), no Palácio Paiaguás, em Cuiabá.


“Este é um programa estruturante para Mato Grosso, que foi contemplado com 13 aeroportos, que representam mais desenvolvimento econômico e social para estas regiões, e mais qualidade de vida para o cidadão”, afirmou Pedro Taques.


O governador, o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte, os adjuntos Luiz Carlos Nigro (Turismo) e André Torres Baby (Meio Ambiente) receberam prefeitos, deputados estaduais e representantes do Banco do Brasil e da SAC, ligada ao Ministério dos Transportes, para discutir investimentos nestes aeroportos, considerados prioritários para o desenvolvimento do Estado.


A maioria dos projetos do Programa de Aviação Regional devem ser concluídos até o final deste semestre e já estarão aptos para licitação. “Estamos tendo um apoio muito bom o Governo do Estado. Quando o projeto foi lançado, a gente tinha uma expectativa de investimentos na ordem de R$ 330 milhões, hoje com os projetos em andamento, com mapeamentos muito mais exatos dos serviços de engenharia, nós podemos falar em mais de R$ 500 milhões”, pontuou Bernardi.


AMPLIAÇÃO DA LOGÍSTICA 
O titular da Sinfra, Marcelo Duarte, declarou que os aeroportos são fundamentais para a política de desenvolvimento da logística. “Um estado continental como Mato Grosso precisa urgentemente ampliar o seu modal aeroportuário. A gente percebe que as cidades que tiveram esta visão no passado se desenvolveram muito mais. Os recursos existem, por isso estamos trabalhando muito para a viabilização destes projetos para termos acesso aos investimentos”, afirmou.

Estes recursos previstos são provenientes de “fundos perdidos”. Segundo o diretor da SAC, os valores ainda precisam ser descontingenciados pelo governo federal. “Os recursos são do Fundo de Aviação Civil que têm como fonte de receitas as outorgas dos grandes aeroportos. A ideia é que esse fundo possa beneficiar os aeroportos regionais”, explicou Bernardi.

O setor do turismo deve ser diretamente influenciado pelas melhorias dos aeroportos. “Quando realizamos investimentos nos aeroportos regionais, nós estamos aproximando as cidades e as pessoas, gerando a possibilidade dos turistas nacionais e internacionais viajarem com mais facilidade e promover negócios nestes municípios”, afirmou o secretário adjunto de Turismo, Luis Carlos Nigro.

INTEGRAÇÃO

Distante 1.248 km de Cuiabá, Vila Rica será uma das cidades contempladas com recursos. O prefeito Luciano Marcos Alencar enfatizou que o aeroporto poderá integrar Mato Grosso ao estado do Pará. “Gostaríamos de agradecer ao governador por convidar os prefeitos dos municípios beneficiados. Este aeroporto não irá beneficiar tão somente os mato-grossenses, mas também o estado do Pará, com o qual fazemos fronteira”, avaliou.

Desde o início da semana, os técnicos da Secretaria Nacional de Aviação estão inspecionando os aeródromos de Mato Grosso. Os técnicos receberam informações de que as análises dos licenciamentos ambientais estão em ritmo acelerado. “A secretaria está atuando de forma muito confortável para discutir projetos e obras que contribuam com o desenvolvimento econômico do Estado. Estamos acompanhando de perto o andamento das obras e projetos, sempre respeitando as normais e as leis ambientais”, pontuou o secretário adjunto de Licenciamento Ambiental da Sema.

Um dos deputados presentes no encontro, Ondanir Bortolini, o “Nininho”, ressaltou que as obras nos aeródromos vão levar desenvolvimento para as regiões, melhorando o acesso da população a bens e serviços públicos importantes.

CIDADES CONTEMPLADAS

Segundo a Secretaria Nacional, dos 13 aeródromos mato-grossenses contemplados no programa, nove estão em fase de elaboração de anteprojeto, etapa que antecede a licitação das obras. São eles: Alta Floresta, Barra do Garças, Cáceres, Juara, Rondonópolis, São Félix do Araguaia, Sinop, Tangará da Serra e Vila Rica. Juína, Matupá e Pontes e Lacerda estão com a análise de estudos preliminares concluídas. Lucas do Rio Verde tem estudos de viabilidade técnica em análise.

O investimento total, estimado em R$ 7,3 bilhões, será aplicado na construção ou reforma de 270 aeroportos em todo o território nacional. O programa foi criado com o objetivo de conectar o Brasil e levar desenvolvimento e serviços sociais a lugares distantes das capitais brasileiras. O objetivo é que 96% da população esteja a, no máximo, 100 quilômetros de um terminal aeroportuário. Hoje, mais de 40 milhões de brasileiros vivem a centenas de quilômetros do aeroporto mais próximo.
 
 
 
 

Ericksen Vital | Sinfra-MT