10/06/2016 - São José do Xingu e o 7° no Ranking da Transparência, Vila Rica fica em 36°

10/06/2016 - São José do Xingu e o 7° no Ranking da Transparência, Vila Rica fica em 36°

O Ministério Público Federal divulgou nesta quarta-feira (08) o Ranking Nacional da Transparência, no Mato Grosso figura a 11ª colocação, na avaliação do portal do governo do estado que teve nota 8,10. Já na média das Prefeituras, o estado ficou na 13ª posição, já que a média dos sites dos municípios teve nota 5,19. A média nacional da transparência é de 5,15 pontos, em uma escala de zero a dez.

 

Em 2015, o portal do governo do Estado alcançou a nota 9,50, enquanto neste ano, essa nota caiu para 8,10. No entanto, na avaliação geral dos municípios, Mato Grosso conseguiu superar a marca anterior que era de 4,31 e passou para 5,19.

 

A avaliação deste ano ficou aquém do resultado do ano passado, quando houve a primeira avaliação do ranking. Em 2015, o portal do governo do Estado alcançou a nota 9,50, ficando em terceiro lugar no ranking, enquanto neste ano, essa nota caiu para 8,10 e a 11ª colocação.

 

Na avaliação geral dos municípios, Mato Grosso conseguiu superar a marca anterior que era de 4,31 e passou para 5,19. No entanto, no ranking nacional, também houve queda da 7ª para a 13ª colocação no ranking da média dos municípios.

 

Dentro do ranking estadual, os cinco municípios mais transparentes de Mato Grosso são: Campo Novo do Parecis (10 pontos), Ipiranga do Norte (10 pontos), Tangará da Serra (10 pontos), Alto Araguaia (9,5 pontos) e Lucas do Rio Verde (9,5 pontos). Cuiabá aparece na 15ª colocação da lista com 8,9 pontos, mesma colocação no ranking das capitais brasileiras. Veja abaixo a lista dos 20 municípios mato-grossenses melhores avaliados.

 

A avaliação se baseou em questionário elaborado pela Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (Enccla), que selecionou as principais exigências legais para que os sites dos órgãos públicos sejam considerados dentro dos parâmetros de boas práticas.

 

Dentre esses quesitos estão: a existência do link transparência nos sites dos órgãos públicos, ferramentas de acesso à informação, divulgação de receitas, despesas, editais de licitação e acompanhamento das mesmas, relatório de gestão, possibilidade de acesso presencial às informações, remuneração individualizada dos agentes públicos e divulgação de diárias e passagens por nome de favorecido, entre outros dados.

 

Todos os 5.567 municípios dos 26 estados e do Distrito Federal passaram pela segunda edição da pesquisa. O primeiro ranking foi divulgado pelo MPF no ano passado, onde milhares de municípios estavam completamente à margem da lei de acesso e transparência e foram alvos de ações civis públicas. O mesmo acontecerá neste ano, com quase 2 mil ações civis propostas pelas unidades do MPF em face dos gestores municipais. 

 

Veja o relatório completo 

Ranking dos 20 municípios mais transparentes de Mato Grosso:

Campo Novo do Parecis – 10,00

Ipiranga do Norte – 10,00

Tangará da Serra – 10,00

Alto Araguaia – 9,50

Lucas do Rio Verde – 9,50

Várzea Grande – 9,40

São José do Xingu – 9,30

Sinop – 9,30

Água Boa – 9,20

Marcelândia – 9,20

Matupá – 9,00

Nova Guarita – 9,00

Nova Monte Verde – 9,00

Vera – 9,00

Cuiabá – 8,90

Guarantã do Norte – 8,90

Alto Garças – 8,70

Nova Santa Helena – 8,70

Nova Xavantina – 8,70

Nova Canaã do Norte – 8,60

 

 

 

Repórter MT
CELLY SILVA