10/06/2016 - Temer nega acordão para salvar aliados: 'Governo não é ação entre amigos'

10/06/2016 - Temer nega acordão para salvar aliados: 'Governo não é ação entre amigos'

Depois de deixar a reunião com o presidente interino Michel Temer no Palácio do Planalto, o líder do DEM na Câmara, Pauderney Avelino (DEM-AM), disse estar confiante de que o governo não está interferindo nas atividades legislativas em troca de um abrandamento da pena atribuída ao presidente afastado da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Pauderney afirmou que Temer disse que “o governo não é ação entre amigos”.

O futuro de Cunha deve ser definido na próxima terça-feira (14) pelo Conselho de Ética, que há oito meses julga o pedido de cassação por quebra de decoro parlamentar.

O deputado tem sido um dos defensores mais aguerridos da cassação de Cunha. Na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o democrata é um dos principais críticos da consulta sobre o rito de cassação de parlamentares na Câmara que resultou em um parecer elaborado pelo deputado Arthur Lira (PP-AL) que pode amenizar a situação de Cunha.

Em função deste relatório, a CCJ agora é tida como novo alvo de manobras de aliados de Cunha por seus adversários, para quem o presidente afastado estaria comandando as trocas recentesna composição do colegiado.

Em sua página no Twitter, Eduardo Cunha reagiu a reportagens sobre uma possível negociação com o Planalto sobre sua situação. “Quero desmentir com veêmencia informação divulgada pela Globonews de que alguém do governo tenha me procurado para tratar de qualquer coisa”, destacou.

 

 

Agência Brasil, com HuffPost Brasil