10/07/2015 - Vereador dorme em delegacia e é liberado após pagar fiança

O vereador por Cuiabá Adilson Américo Machado de Oliveira (PSB), o Adilson Levante, passou a noite detido na Central de Flagrantes, da Polícia Civil, sob acusação de dirigir embriagado e de ameaçar policiais da Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran) da Capital. 

O parlamentar foi detido na noite de quarta-feira (8), na Avenida Arquimedes Pereira Lima, a antiga Estrada do Moinho, na região do Coxipó. 

De acordo com a assessoria de imprensa, o vereador foi liberado às 9h30 desta quinta-feira (9), após prestar depoimento ao delegado Celso Renda e pagar fiança no valor de três salários mínimos (R$ 2.364,00). 

Segundo a Polícia Civil, Adilson Levante vai responder por embriaguez ao volante, desacato e ameaça.

De acordo com a assessoria, ele negou que estivesse alcoolizado no momento em que foi flagrado por uma equipe da Deletran, por volta de 23h30.

Levante alegou que estava em uma reunião e, no local, teria tomado "apenas uma taça de vinho". 

Ele disse, ainda, que estava sob efeitos de medicamentos, o que poderia ter provocado algum tipo de reação no momento em que conduzia seu carro, um Ônix. 

 

Ainda conforme a assessoria, o vereador também negou que tenha trafegado na contramão. Segundo Levante, ele bateu contra um meio-fio e parou o veículo que conduzia, para verificar os danos. 


O parlamentar negou que tenha desacatado os policiais e disse que não se recusou a realizar o teste de alcoolemia. 

Segundo ele, no momento da abordagem, os policiais não estavam com o bafômetro. 

A ocorrência

A prisão ocorreu por volta das 23h30, após o Onix branco do parlamentar atravessar o canteiro central da Avenida Arquimedes Pereira Lima, a Estrada do Moinho e seguir na contramão por mais de 300 metros. 

De acordo com o Boletim de Ocorrência nº. 193.983, por pouco, o carro do parlamentar não colidiu de frente com três automóveis que trafegavam em sentido inverso.

Ainda de acordo com o BO, o vereador se recusou a fazer o teste do bafômetro. 

“O condutor, ao ser abordado, demonstrava estar em visível estado de embriaguez, sendo que o mesmo não conseguia se expressar direito”, diz um trecho do boletim. 

Os policiais acrescentaram que Levante os desacatou, com palavra consideradas ofensivas.

“Ele alegou ser vereador por Cuiabá, que construiu uma base eleitoral no bairro São João Del Rey com seu dinheiro, e se dizia uma pessoa do bem e que tomaria providências contra a equipe de policiais”, diz outro trecho do B.O

 

 

Thaiza Assunção 
Da Redação

.

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário