10/08/2015 - Deputado quer volta de Riva para evitar debandada no PSD

10/08/2015 - Deputado quer volta de Riva para evitar debandada no PSD

O deputado estadual José Domingos Fraga (PSD) defendeu que o ex-deputado José Riva volte ao comando do PSD´, a fim de evitar a saída de quatro dos três parlamentares que pertencem a bancada do partido na Assembleia Legislativa.

Riva está afastado da política partidária. Ele responde a processos na Justiça, sob a acusação de desvio de dinheiro da Assembleia Legislativa de Mato Grosso. Foi preso em três oportunidades, mas está solto, por decisão judicial.

Até o momento, os deputados Gilmar Fabris, Pedro Satélite e Janaía Riva já anunciaram a saída da sigla, caso se confirme a brecha na lei pela qual políticos poderão mudar de partido sem risco de perder a vaga.

“Não tenho motivo para sair. Estou na vida pública há algum tempo e sei que os partidos são todos iguais, todos tem seu cacique. Me sinto extremamente confortável no PSD. Mas entendo que o deputado José Riva poderia continuar a frente do partido. Até porque o partido é a cara dele”, disse Domingos ao MidiaNews.

“Ele trabalhou muito para tornar o PSD o maior partido de Mato Grosso em termos de números de prefeitos eleitos, vices e vereadores. Claro, temos que respeitar a vontade dos nossos correligionários. Pena que o nosso líder maior não está à frente do partido para garantir que continue com essa musculatura que tem hoje”, afirmou.

Para Zé Domingos, a volta de Riva ao comando do partido poderia reagrupar lideranças do interior e da Capital, de modo a evitar que a agremiação encolha e até vire um nanico no Estado.

O parlamentar deve se reunir na próxima semana com Riva, com o objetivo de conversar sobre a possível debandada.

“Devo conversar com ele na próxima semana e um dos temas será o PSD. Não vou fazer nenhum tipo de pedido. Mas, sim, mostrar a minha satisfação caso ele volte a dirigir os destinos do PSD em Mato Grosso. O PSD sem o Riva, com certeza, não será mais o mesmo”, disse.

“Se temos um partido grande hoje, com a musculatura que tem, é devido ao trabalho e esforço do ex-deputado José Riva. E a situação que ele vivenciou não tira dele a capacidade de liderar o partido. Liderança esta em função de 20 anos de trabalho. E isso precisa ser reconhecido”, afirmou.

Críticas ao irmão

Zé Domingos ainda criticou seu irmão, o prefeito de Nortelândia, Neurilan Fraga, pelo fato de ter assumido a presidência provisória do PSD.

Ele acredita que o fato de Neurilan ser presidente também da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) poderá causar conflitos de interesses com outros prefeitos de agremiações diferentes.

“Ele não subiu à presidência do partido com a minha benção. É uma decisão política dele, que tem autonomia política para tal. Mas acredito que ele deveria se concentrar na AMM”, disse.

“Entendo que meu irmão não deveria atender pedido do ministro [de Cidades] Gilberto Kassab para ser presidente do partido. E não vou fazer nenhum tipo de encaminhamento para a permanência de quem quer que seja no PSD”, afirmou.

Por fim, Domingos afirmou que espera que o acordo com Kassab seja cumprido e que Neurilan deixe a provisória do partido em até 60 dias. 

“A orientação é que com a criação do Partido Liberal, se funda com o PSD. No entanto, não sei se isso ainda irá ocorrer após a decisão do TSE. Mas espero que em 60 dias, o Neurilan possa, independente da criação do PL, abrir mão da gestão”, completou.

 

 

Douglas Trielli 
Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário