10/09/2014 - Índios encontram corpo de padre que estava desaparecido em rio de MT

O corpo do padre Balduíno Loebens, de 73 anos, que atuava em Juína, a 737 km de Cuiabá, foi encontrado no Rio Juruena, na noite desta segunda-feira (8). Ele estava desaparecido desde domingo (7) depois de fazer uma visita a uma aldeia indígena, da etnia Rikbaktsa, no município. Conforme o Corpo de Bombeiros, que fez as buscas pelo padre, os índios viram o padre saindo sozinho e logo depois avistaram o barco vazio.

O Corpo de Bombeiros de Tangará da Serra, que atende a região, procurou o padre de barco durante toda a segunda-feira e, depois de encerrar as buscas no final da tarde, o corpo foi localizado à noite pelos indígenas, próximo ao município de Castanheira, a 780 km da capital, abaixo do local onde o barco foi encontrado, de acordo com o subtenente do Corpo de Bombeiros, Jamil Nobres da Silva.

A Catedral Sagrado Coração de Jesus comunicou o falecimento em sua página institucional na internet. Em nota, a paróquia diz que o padre 'navegou' por vários anos no Rio Juruena, "levando vida, esperança, apoio e a alegria do evangelho". Missionário Jesuíta, ele trabalhou por mais de 40 anos no Distrito de Fontanillas, atendendo as aldeias da região.

"A Paróquia Sagrado Coração de Jesus, consternada, manifesta os sentimentos de solidariedade aos familiares, aos povos indígenas - por mais de 40 anos atendidos pastoralmente pelo padre - a toda a comunidade de Fontanillas e amigos", diz trecho da nota divulgada pela igreja.

No domingo, o padre saiu do Distrito de Fontanillas, em Juína, e ao retornar para a comunidade depois de visitar a aldeia indígena sofreu o acidente. As causas ainda devem ser apuradas. O corpo foi levado para Juína, onde deve passar por exame de necropsia e, em seguida, velado e sepultado.

 

 

Escrito por Pollyana Araújo Do G1 MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário