11/01/2012 - Município de MT clama por médico urgente; salário chega a R$ 20 mil

 

O município de Itanhangá (a 543 km de Cuiabá) está precisando urgentemente de médico para atender no Programa de Saúde da Família (PSF). O apelo é do prefeito da cidade, Vanderley Proença Ribeiro (PSB), que também reclama da dificuldade em levar profissionais da saúde para trabalhar no interior.
 
“Não tem um shopping, não tem um lazer, que é que médico vai querer fazer aqui? Mas o município precisa”, reconhece o prefeito, mesmo assim mostrando-se impressionado com a situação porque o salário pode chegar a cerca de R$ 20 mil na cidade.
 
Atualmente, o município conta com um médico apenas, que se desdobra entre as equipes rural e urbana do PSF e ainda atende como clínico-geral num consultório. Pouco mais de 5,2 mil pessoas vivem em Intanhangá, município emancipado há cerca de sete anos. 
 
O prefeito alega que os apelos já feitos ao Ministério da Saúde e ao governo estadual de nada adiantaram para suprir a demanda de profissionais na cidade e agora a administração municipal teme que algo de grave aconteça devido à falta de médicos.
 
De qualquer maneira, ele anuncia a realização de um concurso da prefeitura em março para preencher duas vagas – o que ainda não será suficiente para a população, completa.
 
Escrito por Olhar Direto.

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário