11/03/2011 - 10h:22 Pavimentação da BR-242 do Nortão ao Araguaia inicia em abril

 

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) marcou para abril o início das obras de pavimentação de 154 quilômetros da BR-242. O trecho está dividido em quatro lotes, entre os quilômetros 624 e 780, na região do Araguaia, e terá um investimento estimado em R$ 135 milhões. A concretização total desta obra promoverá a ligação entre a BR-242, BR-163 e BR-158.

 

A BR-242 possui quase 600 quilômetros de extensão. Até o momento, a pavimentação já cobriu os 85 quilômetros de Sorriso a Nova Ubiratã, bem como 48 quilômetros entre Querência ao entroncamento da BR-158. A pavimentação da rodovia federal está dividida em 13 lotes. Os já pavimentados são o zero e o doze. A nova etapa, prestes a iniciar, corresponde aos lotes de um a quatro.

 

Ao invés de ser uma rodovia Norte-Sul como a BR-163, a BR-242 assumirá o papel de Leste-Oeste, criando uma nova forma para o transporte da produção agrícola da região de Sinop e Sorriso além de todo Norte e Médio-Norte. A rodovia dará acesso ao Tocantins pela rodovia que chega ao porto no Maranhão (Itaqui), encurtando o caminho feito na hora de destinar os produtos até os portos brasileiros.

 

Atualmente, os agricultores da região se utilizam da BR-163 para escoar a produção para os portos de Santos (SP) e Paranaguá (PR), principalmente. Com a nova rota, o transporte seguiria de caminhão até Goiás e, de lá, seguiria de trem até o porto no Maranhão.

 

Conforme Só Notícias já informou, se os planos do governo federal para a BR-242 se confirmarem, a meta é que, este ano, todos os segmentos estejam contratados, devendo o Dnit emitir, posteriormente, as ordens de serviço, mediante disponibilidade de recursos. Estima-se que aproximadamente 500 quilômetros de estudos de viabilidade de asfaltamento já tenham sido preparados e, desse total, mais de 200 já contratados pelo DNIT.

Os custos universais da pavimentação podem chegar a R$ 600 milhões em razão do aumento das distâncias de transporte. Em alguns lotes, por exemplo, projeta-se gastar R$ 700 mil por quilômetro. No entanto, o valor poderá chegar a R$ 1 milhão devido às atualizações.

 

SÓ NOTÍCIAS/ALEX FAMA