11/03/2011 - 14h:55 Coronel suspeita que ex-policiais estejam envolvidos em assalto

O comandante da Polícia Militar no Vale do Araguaia, coronel Valdemir Barbosa, informou que há uma suspeita de participação de ex-policiais na quadrilha que assaltou ao Banco do Brasil de Querência. Ele destacou que essa é uma triste realidade onde ex-policiais ingressam em quadrilhas e agem como 'olheiros' durante os assaltos, fato que pode ter ocorrido em Querência. 

A suspeita está sendo investigada pelo serviço de inteligência da Polícia Militar, a pedido do coronel Barbosa, com objetivo de encontrar alguma evidência que possa confirmar a participação de ex-policiais.

O assalto em Querência aconteceu por volta das 11 h de quinta-feira (10). Sete homens fortemente armados inclusive com fuzis renderam clientes e funcionários do banco. O coronel disse que a PM estava com 4 policiais e um tenente na porta da agência mas não pôde atirar porque os bandidos colocaram reféns como escudo-humano na frente da agência. Barbosa disse que os bancos não divulgam valores roubados, porém especula-se que foram R$ 400 mil reais.

Para conter a onda de assaltos a banco em Mato Grosso, o coronel de Barra do Garças defende a expansão da Força Tática (grupo de operações da PM) para todos os 23 do Estado. No Araguaia, a Força Tática somente existe em Barra do Garças e quando tem assalto tem que deslocar a distâncias de quase mil quilômetros. Ele sugere a montagem de novas equipes nos batalhões de Água Boa e Vila Rica.

Outra reivindicação do coronel é de regionalização dos quatro helicópteros da PM, que ficam em Cuiabá. Na opinião dele, um deveria ficar em Cuiabá, um no Araguaia, um na região Sul (Rondonópolis) e outro na região Norte (Sinop).

A perseguição ao bando continua na região de Querencia. Há informações que o bando está numa Van ou Furgão de cor branca e seguiu rumo a Gaúcha do Norte. O bando incinerou dois carros e soltou cinco reféns perto da fazenda Tanguru, do senador Blairo Maggi.

Além da Força Tática, uma equipe do Bope está na região do assalto.

 

Autor: Ronaldo Couto - Olhar Direto