11/03/2011 - 20h:09 Falso policial civil é preso dirigindo carro importado

Vendedor é acusado de oferecer propina de R$ 30 mil a militares

O vendedor Geones Silva Costa, 35, foi preso na madrugada desta sexta-feira (11), acusado de uso de documento falso e corrupção ativa, após ser abordado por policiais militares, no centro de Várzea Grande.

Ele dirigia um automóvel BMW e estava próximo de uma lanchonete, e se apresentou como investigador da Polícia Civil e entregou uma carteira. Os policiais suspeitaram do motorista, principalmente depois de encontrarem no veículo um litro de uísque que custa R$ 850.

Como o salário de um policial civil é incompatível com o veículo que dirigia, os PMs checaram o documento e descobriram que era falso. Para não ser detido, segundo os policiais, Costa ofereceu R$ 30 mil para ser liberado. Ele foi levado ao Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc) do Parque do Lago.

Policiais plantonistas acreditam que ele usava a carteira de investigador para entrar em alguns locais sem pagar, o que é proibido pela Polícia Civil, caso o agente não esteja em serviço.

 

Escrito por Mídia News