11/04/2013 - Detento posta foto no facebook de dentro da Penitenciária Central do Estado - VEJA FOTOS

Em meio à greve dos agentes penitenciários, a divulgação de presos que postaram foto no facebook de dentro da Penitenciária Central do Estado (PCE) de Cuiabá, nessa quarta-feira (10), mostrou mais uma fragilidade do sistema penitenciário no Estado. 

A descoberta de aparelhos celulares durante revistas dentro dos presídios do Estado já se tornou rotineira. Mesmo com a conferência que antecipa a entrada dos visitantes, os presos encontram saídas para a entrada do objeto. As imagens divulgadas na página do facebook do detendo Anderson Couto de Araújo mostrou outros reeducados dentro da Penitenciaria Central, jogando video game, fumando e tomando banho de sol. A PCE não dispõem de equipamento que bloqueia o sinal dos aparelhos, conforme nota da assessoria da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh). 

A secretaria informou também que já esta em andamento um estudo para licitação de bloqueadores de sinal nas penitenciárias, como também a disponibilidade de cães farejadores para identificação de drogas e aparelhos. 

Segundo a nota, a secretaria tomou conhecimento das postagens feitas por Anderson e, por meio da gerência de Inteligência do Sistema Penitenciário, na época solicitou providências da PCE para intensificar os procedimentos de revistas e identificação de todos os detentos que apareceram nas fotos postadas por Anderson. O objetivo era instaura procedimento disciplinar em desfavor dos envolvidos.

Leia a nota da Sejudh na integra 

Sejudh esclarece sobre uso de rede social em presídio

A Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos esclarece que tomou conhecimento das postagens feitas pelo reeducando Anderson Couto de Araújo na rede social Facebook por meio da gerência de Inteligência do Sistema Penitenciário. 

Ciente do fato à época demandou à direção da Penitenciária Central do Estado (PCE), providências no sentido de intensificar os procedimentos de revista e identificar todos os reeducandos que aparecem nas imagens com o intuito de instaurar procedimento disciplinar em desfavor dos envolvidos.

Na oportunidade, informa ainda que se encontram em andamento os estudos para licitação da tecnologia de bloqueio do sinal de celulares nas penitenciárias, como também, a instituição das revistas por cães farejadores treinados para identificação de drogas e celulares.

No ano passado, durante os trabalhos de revistas às celas da PCE foram apreendidos 443 aparelhos celulares.

 

 

Da Redação - Priscilla Silva

COMENTÁRIOS

Data: 10/11/2013

De: ctmeqiq

Assunto: oakley




Data: 01/11/2013

De: assworsha

Assunto: Lululemon Outlet Online11275


Novo comentário