11/04/2014 - Regionalismo perde força em virtude do número de candidatos na região do Araguaia

A bandeira da valorização dos candidatos que são moradores do Araguaia e tem trabalhos prestados pela região tem sido levantada pelos pré-candidatos que pretendem disputar as eleições desse ano, porém a falta de união política pode levar a região a mais uma vez não eleger representante.

 Nos discursos inflamados de ambos dos pré-candidatos que em sua grande maioria pretende disputar uma cadeira na assembleia legislativa, tem se baseado na valorização e nas carências da região.

 A região que tem mais de 80 mil votos corre o risco segundo especialistas políticos de ficar mais uma vez sem representantes políticos, pelo possível número de candidatos dispostos a disputar o pleito.

 A falta de união começa no maior munícipio do Norte Araguaia, que tem três pré-candidatos, sendo o apresentador de TV, Hilário Tavares, o vereador do PROS, Leonardo Sandes e o empresário da Comunicação, Ari Dorneles do PSD. Confresa que tem aproximadamente 13 mil eleitores irá sofrer uma divisão dos votos, ou seja, de onde deveriam sair fortes os candidatos enfrentaram a primeira derrota á divisão de votos.

 Além da desunião outro problema a ser enfrentando pelos candidatos caso passem nas convenções e o Deputado Baiano Filho que deve ter votação expressiva na região por conta dos serviços prestados no Araguaia.

 Outro ponto adversário aos defensores do regionalismo é a infidelidade partidária já que os três pré-candidatos principalmente o do PROS e o do PSD terão poucos apoios dos correligionários já que grande parte deixa claro que irá apoio outros candidatos de outras siglas.

 Procurados os pré-candidatos, Ari Dorneles e Ilario Tavares disseram que também concordam que o número de candidatos pode atrapalhar o regionalismo, mas se disseram abertos para dialogar entre eles para chegarem ao um consenso sobre o oque é melhor para a região.

 O pré-candidato, Leonardo Sandes do PROS, não foi localizado para comentar a situação.

 Nas eleições de 2010 a região do Araguaia teve cerca de 9 candidatos, na época nem um foi eleito apenas o locutor de rodeio Washington José (PTB), ficou como primeiro suplente e ainda chegou a assumir por 90 dias como deputado na Assembleia.

 

Portal Olhar 21 

Comentários

Data: 13/04/2014

De: moura2016

Assunto: deputado reeleito não...

Na verdade, nossas cidades do norte Araguaia, mas uma vez estamos como se diz um ditado popular "no mato sem cachorro" porque sabemos que estes deputados atual nada faz de serio por nosso povo, bem digo isso tirando por referencia meu município que é São José do Xingu que desde 2005 nada vejo de concreto e que traga desenvolvimento ao município o governo nada... Dep. estadual ou federal nada. Na verdade só migalhas, eu acredito que ninguém precisa de migalhas, mas vou dizer uma coisa se o nosso do Araguaia reeleger algum deputados dos que ai estão ou votar na filha do Riva ai é pra acabar. Por isso companheiros citado no comentário de Graça Costa pense nisso, sejam inteligente, e digo mais além destes nomes tem o CALISTÃO DE VILA RICA pode ser um nome também.

Data: 13/04/2014

De: Graça Costa

Assunto: Deputados do Araguaia, quem são?

- Esta é uma questão de difícil solução. Na política qualquer candidato acha que é o bom, que está com tudo. É como a mariposa, voa, voa, voa até perder as asas e cair sem salvação. A vaidade e a presunção, empana o raciocínio , tanto do político como de seus puxa sacos. Mergulham de cabeça em um processo político sem medir as conseqüências.
- Se os líderes políticos da região norte do Araguaia mato-grossense tivessem maturidade e sabedoria na arte da política, nós faríamos até dois deputados.
- Isto é Utopia pura, é falta de evolução, de amadurecimento. Aqui ainda impera, em certas coisas, a "lei de talião" DENTE POR DENTE, OLHO POR OLHO; CADA UM CUIDA DE SE, QUE DEUS CUIDA DE TODOS,
- Então meu caro leitor, CADA MUNICÍPIO, PUXA A BRASA PARA DEBAIXO DE SEU ESPETO. Ninguém se lembra que para eleger precisa de voto; que a nossa região precisa se unir, para conseguir evoluir no cenário político de Mato Grosso.
- Seria preciso sondar o povo sobre o assunto, levar os nomes, fazer sondagens e decidir pelo nome com maior aceitamento da população, sem importar a qual município pertença. E SERIA PRECISO TAMBÉM QUE OS DEMAIS PRETENSOS CANDIDATOS E SEUS PARTIDOS, ACEITASSEM A DECISÃO TOMADA E CEDESSEM O ESPAÇO AJUDANDO A ELEGER O NOME ESCOLHIDO.
É por falta de atitude, de sabedoria, de união que nossa região norte do Araguaia, é refém dos políticos voadores.

Novo comentário