11/04/2015 - Dilma e Zuckerberg planejam internet grátis

ENCONTRO PRODUTIVO - Entre outros assuntos, a presidenta Dilma e o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, trataram da parceria entre a empresa e o governo brasileiro para inclusão digital em áreas populosas e o início de discussões sobre soluções tecnológicas para internet em áreas remotas do Brasil.

O governo do Brasil e o Facebook anunciaram uma parceria nesta sexta (10) para implementar o Internet.org, projeto que oferece conexão gratuita no país; o anúncio foi feito na Cúpula das Américas, realizada no Panamá, após uma reunião entre a presidente Dilma Rousseff e o diretor-executivo da rede social, Mark Zuckerberg; Dilma postou foto com ele em seu perfil na rede social; atualmente, o serviço já está disponível em ao menos oito países: Zâmbia, Tanzânia, Quênia, Gana, Colômbia, Índia, Guatemala e Panamá; programa será iniciado na favela de Heliópolis (SP), com o objetivo de alcançar 200 mil pessoas; "Tanto eu quanto a presidente acreditamos que todos devem partilhar dos benefícios sociais e econômicos da conectividade", disse ele; ampliação dos serviços de internet no país foi uma das promessas de campanha de Dilma.

O governo do Brasil e o Facebook anunciaram uma parceria nesta sexta-feira (10) para implementar o Internet.org --projeto que oferece conexão gratuita-- no país. O anúncio foi feito na Cúpula das Américas, realizada no Panamá, após uma reunião entre a presidente Dilma Rousseff e o diretor-executivo da rede social, Mark Zuckerberg. Ambos postaram foto do encontro em seus perfis na rede social. Ele escreveu ainda um texto comemorando o encontro (leia abaixo). "Tanto eu quanto a presidente acreditamos que todos devem partilhar dos benefícios sociais e econômicos da conectividade", disse ele

Lançado em 2013, o projeto é uma iniciativa do Facebook em conjunto com os fornecedores de internet locais para permitir que usuários de qualquer celular possam acessar gratuitamente serviços básicos como Wikipedia, informações sobre clima, saúde, educação e empregos.

Atualmente, o serviço já está disponível em ao menos oito países: Zâmbia, Tanzânia, Quênia, Gana, Colômbia, Índia, Guatemala e Panamá.

Em entrevista à agência AFP, o vice-presidente global de crescimento do Facebook, Javier Oliván, disse que a empresa busca aumentar sua presença na América Latina, onde 53% da população não está online.

"Estamos na cúpula para nos unir ao diálogo na região sobre como levar conectividade a mais da metade da população latino-americana e mostrar que com as pessoas online podemos fomentar o desenvolvimento", explicou Oliván.

 A presidenta Dilma se encontrou hoje (10), no Panamá, com o presidente do Facebook, Mark Zuckerberg. Os dois estão no país, onde participaram do Fórum Empresarial das Américas.

Abaixo a postagem do Mark Zuckerberg:

I just met with President Dilma Rousseff of Brazil. We had a good discussion about working together to connect more people to the internet in Brazil.

One project we announced today is a trial connectivity program in the Heliopolis favela in Sao Paolo. This is a low income neighborhood of around 200,000 people in Brazil's largest city. We're going to deliver fast free wifi to everyone in this community so they can access basic internet services on their phones -- including free services around health, jobs, education and communication.

The President and I both believe that everyone should share in the social and economic benefits of connectivity. We talked about the opportunities for technology to bring diverse communities closer together and also to improve education. These are things we care a lot about at Facebook, so we’re committed to finding more ways to collaborate.

I’m excited for Facebook to help more Brazilians connect with their loved ones and create greater opportunities around the world.

 

 

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário