11/05/2015 - Após fugir de eventos públicos, Dilma ouve vaias e panelaço em São Paulo

Depois de passar a semana sitiada no Palácio do Planalto, cancelando compromissos públicos com medo de vaias e panelaço, a presidente Dilma Rousseff acabou reencontrando cidadãos e vaias na noite deste sábado, em São Paulo.

Dilma foi alvo de vaias e panelaço ao chegar no restaurante Leopolldo para o casamento do cardiologista Roberto Kalil, do qual ela foi madrinha. O médico de dez em cada dez estrelas petistas em apuros com a saúde, Kalil se casou com a endocrinologista Claudia Cozer.

No altar, a presidente estava acompanhada do secretário da Saúde de São Paulo, David Uip. Também foram padrinhos o ex-presidente Lula, com a ex-primeiradama Marisa Letícia, e o senador José Serra (PSDB-SP).

Ao chegar no restaurante Leopolldo, a presidente ouviu gritos de "Fora PT" e "Fora Dilma", além do bater de panelas. Ela foi hostilizada também ao deixar o evento.

 

 

Escrito por Diário do Poder

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário