11/07/2014 - Político e Política é tudo igual?

É possível fazer política de forma diferente? Estamos em período eleitoral novamente! Qual o perfil dos candidatos e candidatas que você escolhe?

 

Plínio de Arruda Sampaio. Presente na memória! 

 

Com o final do mandato do Fernando Henrique Cardoso  e a eleição de Lula em 2002, foi iniciada a formulação pela equipe coordenada por Plínio de Arruda Sampaio, da Proposta do Plano Nacional de Reforma Agrária (PPNRA), entregue á equipe de governo em 2003. 

 

A CNBB em 2009, o escolheu para ser um dos assessores dos bispos para elaborar uma leitura atualizada da realidade agrária brasileira. Essa leitura consolidou no documento: 'Igreja e a Questão Agrária no inicio do século XXI', aprovado pela Assembleia Geral da CNBB. 

 

Com certeza foi um fiel seguidor do Projeto do Nazareno, socialista e cristão, embora, muitos não gostem dessa afirmação. Mais ele a viveu com muita coerência.

 

Foi um dos principais colaboradores no caráter socialista de redação do Estatuto do Partido dos Trabalhadores, o qual se desfiliou por coerência de princípios em 2005, embora, sempre demonstrou grande respeito a seus antigos companheiros e companheiras da primeira ora, como Eduardo Suplicy e Alexandre Padilha. 

 

Sempre militante durante toda sua vida, militou na Juventude Universitária Católica - a JUC, da qual esteve presidente e na Ação Popular - AP, organização popular de esquerda, surgida durante o regime militar, a partir de movimentos leigos que saíram da Ação Católica Brasileira, jovens os quais, justiça histórica aqui seja registrada, a medida que mais se politizavam em suas ações contra o regime em vigência, iam sendo "abortados", abandonados pela hierarquia católica, por vários bispos e padres que eram assistentes espirituais, que acompanhavam esse movimento eclesial, segundo em certa ocasião me confidenciou uma professora de português que na época da repressão era dirigente da JUC, essa juventude se sentiu órfã, dizia a professora. Mais nem ela, nem Plínio, perderam sua fé ou sua coerência.

 

Assim, ao longo de toda sua vida demonstrou coerência com o que acredita e atitude.

 

Nem tudo é Político, mais o Político (a dimensão política) faz parte do todo, diz uma frase em uma parede na casa do bispo Pedro Casaldáliga. É uma atitude política você dizer que não gosta de política.


 

Abraços.


 

Plínio, descanse em paz !

 

Comentários

Data: 11/07/2014

De: ELEITOR

Assunto: XXXXXXXXXXXXX

XXXXXXXXXXXXXXXXXX

Novo comentário