11/07/2014 - Preços baixos inibem avanço da comercialização do milho e geram desestímulo para a próxima safra

As cotações do milho em Mato Grosso seguem em baixa e estão inibindo o avanço da comercialização do cereal. Pouco mais de 30% da safra 2013/2014 está vendida, de acordo com dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), um atraso de mais de 4% em relação a 2013.

O presidente do Sindicato Rural de Campo Verde, Luiz Fernando Guerreiro diz que na região cerca de 40% da produção de milho foi fixada no início do ano, quando os preços estavam melhores e giravam em torno de R$ 18 a R$ 20 por saca.

Mas, segundo ele, alguns contratos vêm sendo cancelados, provavelmente pela queda de preços. Em junho, informa o Imea, a cotação média do cereal no Estado foi de R$ 13,25 a saca.

Este cenário de baixas, diz Guerreiro, gera um grande desestímulo nos produtores no plantio da próxima safra e o presidente do Sindicato crê em uma intervenção eficiente do governo para equilibrar a situação.

 

 

Especial para o Agro Olhar - Thalita Araújo

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário