11/07/2015 - Taques anuncia investimento de R$ 1,1 bilhão da BRF em MT

O governador Pedro Taques (PDT) anunciou oficialmente, na noite de quinta-feira (9), investimento de R$ 1,1 bilhão da empresa Brasil Foods (BRF) em Mato Grosso, para os próximos três anos. 

A assinatura de protocolo de intenções com a multinacional - fusão da Perdigão com a Sadia – ocorreu durante o lançamento da 10ª edição do Circuito Aprosoja, realizado no Cenarium Rural, em Cuiabá. 

Os investimentos serão utilizados na instalação e ampliação de unidades de abate de aves e suínos nos municípios de Várzea Grande, Nova Marilândia, Campo Verde, Nova Mutum e Lucas do Rio Verde.

“Apesar da crise nacional, Mato Grosso está resistindo. Isso, graças a seu povo, graças ao setor do agronegócio que movimenta mais de 54% da economia do Estado. Além disso, estamos fazendo uma gestão diferenciada e que cria um ambiente favorável aos investidores, afirmou Taques, durante a solenidade.

“Na crise, quem sobrevive não é o mais forte, mas, sim, aquele quem tem maior capacidade de se adaptar às dificuldades. Isso é que estamos fazendo no Estado de Mato Grosso. Aqui, não falamos em crise, falamos em oportunidade. E tenho dito que não vamos chorar, vamos dar lenço para aqueles que estão chorando”, completou o governador. 

O evento contou com a participação do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), que aproveitou para sair em defesa do setor do agronegócio. 

“Hoje, vivemos uma crise econômica muito forte. Se essa crise não é mais profunda, isso é graças a vocês”, afirmou o presidente, dirigindo-se aos produtores presentes no evento. 

“O agronegócio é a mola propulsora do país. É um absurdo o que se faz com o setor do agronegócio. Falam como se ruralista fosse aquele que causasse problema para o país e não fosse a solução, como é. Então, temos que vencer isso, se organizando como vocês estão. O setor precisa ser encarado como solução e não problema”, completou. 

Dívida da União 

O governador Pedro Taques aproveitou a presença do presidente da Câmara para reforçar a cobrança pela liberação dos R$ 400 milhões a Mato Grosso, referente ao Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações (FEX). 

“Não vou terminar minha fala sem pedir alguma ajuda ao presidente da Câmara. Mato Grosso ajuda muito o Brasil e o Brasil precisa ajudar mais Mato Grosso”, afirmou Taques. 

“Nós podemos produzir, até 2024, mais do que o Brasil produz hoje. Mas, precisamos que o Brasil reconheça o que estamos fazendo. Peço ajuda ao presidente para que o FEX seja pago ao povo de Mato Grosso. A União Federal nos deve e precisa nos pagar o que é devido”, completou. 

Além disso, Taques também lembrou dos mais de R$ 900 milhões que a Companhia Nacional do Abastecimento (Conab) deve para Mato Grosso.

“Precisamos de ajuda para receber os valores da Conab e ajuda para debater matérias importantes para o Estado de Mato Grosso. Não tenho terra no vão das minhas unhas, não tenho nenhuma cabeça de gado, mas compreendo a importância do agronegócio”, finalizou o governador.

 

 


Camila Ribeiro 

Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário