11/07/2016 - Metalúrgico bêbado se envolve em acidente e agride delegado com soco no nariz

11/07/2016 - Metalúrgico bêbado se envolve em acidente e agride delegado com soco no nariz

Metalúrgico de 30 anos, com mandado de prisão em aberto por roubo, foi preso por conduzir uma motocicleta embriagado e lesão corporal, depois de se envolver em um acidente de trânsito, e agredir com um soco, um delegado da Polícia Civil, de 53 anos. Crime ocorreu na noite de sábado (9), no cruzamento da rua Desembargador José de Mesquita, com a avenida Mato Grosso, por volta das 21h45.

 

Alexandre Aquino foi autuado por conduzir veículo embriagado e agredir o delegado M.A.V.S, 53, com um soco no nariz. Ele responde na Justiça pelo crime de roubo, na comarca de Várzea Grande.

O delegado explicou em depoimento na Central de Flagrantes, que estava no cruzamento da rua Desembargador José de Mesquita, com a Mato Grosso, aguardando sinal abrir para ele, quando o motociclista avançou no vermelho e colidiu a moto contra seu veículo, um Fiat Siena.

Uma testemunha também parada presenciou o acidente. O carro sofreu danos na lataria e o motociclista caiu. Quando o delegado saiu do carro para ajudá-lo a se levantar, foi agredido com um soco no nariz. Vítima entrou em luta corporal contra o suspeito, que tentava a todo custo deixar o local. Ele foi imobilizado pelo delegado, com ajuda de populares, até a chegada de equipe da Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran).

Ainda conforme o delegado, Alexandre se negava a receber atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e também não queria que a polícia fosse acionada. Teste de alcoolemia dele registrou 0,91 mg/l, acima do permitido e a polícia descobriu o mandado de prisão em aberto por roubo.

Delegado também quis realizar o bafômetro, que constou 0,0 mg/l. Ele havia acabado de deixar uma igreja católica, quando houve o acidente e a agressão. Vítima sofreu um ferimento no nariz, com sangramento e representou contra a agressão, e o metalúrgico, que já responde por roubo, além de ser autuado por embriaguez na condução de veículo, responderá por lesão corporal. Ele aguarda decisão da Justiça.

 

Izabel Barrizon, repórter do GD

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário