11/08/2014 - Lúdio pretende substituir OS e criar programa Mais Médicos Especialistas

O candidato ao Governo, pela coligação Amor à Nossa Gente, Lúdio Cabral (PT), afirma que o atual modelo de gestão da saúde no Estado, gerênciada pela Organização Social de Saúde (OSS), custa muito caro, além de não atender as necessidades da população.

 

Por este motivo, o petista se for eleito, garante que irá retomar o controle do setor para o Estado, a fim de assumir a administração dos hospitais regionais. “Com isso, nós teremos recursos para direcionar na atenção primária, cobertura da saúde da família e potencializar as estruturas dos hospitais regionais”, explica o candidato em entrevista ao Rdnews.

 

Lúdio ressalta ainda que hoje o Estado possui mais de 50 hospitais municipais de pequeno porte, que poderiam fazer os procedimentos hospitalares de baixa complexidade. Hoje, no entanto, estão sucateados ou sub-utulizados por deficiência estrutural de equipamentos, profissionais e, inclusive, por falta de recursos dos municípios que não conseguem gerir as unidades.

 

Sem esta OSS teremos mais recursos

Com a substituição da terceirização, segundo Lúdio, terá enxugamento dos gastos nestes hospitais e será possível ajudar os municípios com estas despesas, que antes eram para pagar as OSs. “Então ao substituir este modelo atual, teremos recursos para aportar as cidades na recuperação do papel dos 50 hospitais municipais”.

 

Além disso, o petista pretende criar o programa Mais Médicos Especialistas, semelhante ao que tem hoje no governo federal, para atrair os especialistas nos municípios menos assistidos, como cirurgião geral, ginecologista, anestesista e pediatra. Para Lúdio, se em cada local de atendimento tiver um profissional técnico será possível melhorar o fluxo de assistência.

 

 

Tarso Nunes

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário