11/08/2015 - Riva diz que gosta da vida longe do poder, reafirma não voltar à política e que filha é única da família no meio

O ex-deputado estadual José Riva (PSD) afirma que está gostando da vida longe do poder, por não precisar mais trabalhar 18h por dia. Além disso, ressalta que a trajetória política encerrou em 31 de fevereiro, quando presidiu sessão na Assembleia, pela última vez.

 

O social-democrata passou quatro meses preso, no Centro de Custódia de Cuiabá, devido a deflagração da Operação Imperador, que investiga suposto esquema de desvio de R$ 62 milhões da Assembleia.

 

Confira, abaixo,  entrevista completa.

*** 

Rdnews – Como é a vida longe do poder?

 

Riva – É bem melhor. Antes eu trabalhava 18 horas por dia. Agora posso cuidar da família, brincar com os netos. Continuo trabalhando como sempre trabalhei, mas agora com foco nos meus negócios.

 

Rdnews – A deputada Janaína Riva está correspondendo às expectativas?

 

Riva – Tenho muito orgulho da minha filha. Ela está começando na vida pública e vive uma fase de aprendizagem. Dentro daquilo que cabe a uma deputada de oposição, está indo bem e vai melhorar.

 

Rdnews – O senhor pretende voltar à política?

 

Riva – Não. A política da família agora é a Janaína. Minha carreira encerrou em 31 de fevereiro, quando participei da última sessão na Assembleia. Fiz o que pude pelo PSD e agora desejo sorte para a nova direção.

 

Rdnews – Sua filha já anunciou que vai para o PMDB. O senhor não vai acompanhar?

 

Riva – Repito, minha trajetória política chegou ao fim. Para a Janaína sair do PSD e se filiar no PMDB precisa da janela. Então, é preciso ir por partes.

 

Rdnews – Os processos judiciais atrapalham sua vida?

 

Riva – Estou sempre à disposição da Justiça para prestar esclarecimentos. As denúncias não são verdadeiras e vamos provar nos devidos processos legais.

 

Rdnews – O senhor se sente mais aliviado sem a tornozeleira?

 

Riva – É lógico que estou mais aliviado. A tornozeleira não me incomodava, mas é melhor viver sem.

 

Rdnews – O senhor fica magoado quando é acusado de corrupto?

 

Riva – Corrupto fica milionário fazendo política e eu não fiquei. Não tenho nem dinheiro para processar quem me chama de ladrão.

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário