11/11/2015 - Homens fecham BR-174 e exigem reabertura de garimpo

Um grupo de garimpeiros que estão inconformados com o fechamento do garimpo ilegal de Pontes e Lacerda (448 Km a oeste de Cuiabá) bloqueou a BR-174 (rodovia federal) no Km 288 na tarde desta terça-feira (10) e impede a passagem de veículos no perímetro urbano da cidade. O bloqueio começou por volta das 18h e não previsão de ser suspenso. A principal exigência é que seja liberada a entrada no garimpo situado na Serra da Borda a cerca de 20 Km do município.

Com isso, fica prejudicado o tráfego de veículos sentido ao município de Cáceres (225 km a oeste de Cuiabá). Antes do bloqueio, eles fizeram uma manifestação que percorreu algumas ruas de Pontes e Lacerda com carros e motocicletas, sendo acompanhada pela Polícia Militar. Depois, interditaram a rodovia federal.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) já tem conhecimento do bloqueio e alguns agentes estão no local monitorando o protesto e tentando negociar pra liberar a rodovia. Por enquanto, não houve nenhum princípio de tumulto. Ao Gazeta Digital, o inspetor da PRF, Ailton Antônio da Silva,  disse que os garimpeiros querem voltar para a lavra ilegal para depois discutirem com as autoridades estratégias para uma possível regularização do garimpo.

O agente da PRF disse que a situação do trânsito é complicada e não há previsão de quando os manifestantes vão liberar a via.

Com o bloqueio da rodovia, os garimpeiros esperam chamar atenção de autoridades do município e do governo do Estado para tentarem regularizar a situação do garimpo que há cerca de 2 meses ganhou as manchetes dos noticiários de todo o país por atrair pelo menos 7 mil pessoas de várias partes do Brasil e até de países vizinhos em busca do sonho de ficar rico encontrando o minério precioso.

A desocupação do garimpo com a retirada de todos os ocupantes foi determinada pela Justiça Federal de Cáceres a pedido do Ministério Público Federal. Para cumprir a ordem judicial, uma foi montada a Operação Terra do Nunca comandada pela Polícia Federal. Pela manhã, os agentes fizeram a retirada dos garimpeiros que resistiam e pretendiam continuar no garimpo. Ailton disse que a saída ocorreu de forma pacífica sem qualquer incidente.

 

Welington Sabino, repórter do GD

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário