11/12/2012 - Senador consegue audiência com presidente e espera barrar despejo

 

 O senador Cidinho dos Santos (PR) pediu socorro mais uma vez ao Palácio do Planalto, na esperança de impedir a continuidade do despejo das 7 mil famílias da gleba Suiá-Missu, nos municípios de Alto Boa Vista e São Félix do Araguaia. Ele conseguiu marcar audiência para esta terça, às 18h, com o presidente em exercício Michel Temer (PMDB), que substitui Dilma Rousseff, que viajou para a França e à Rússia.

Cidinho, que atua no lugar de Blairo Maggi há 4 meses e deixa a cadeira na próxima semana, convidou para acompanhá-lo todos os demais 10 parlamentares da bancada federal mato-grossense, incluindo os colegas senadores Pedro Taques (PDT) e Jayme Campos (DEM).

Na audiência, o senador republicano vai reforçar a proposta de se anular o decreto que criou a reserva em função de possíveis irregularidades no projeto inicial, entre elas o deslocamento e a doação ou não da área, demarcada pelo governo federal como reserva indígena Maraiwatséde. O clima é de muita tensão na região. Antes da investida de agentes federais para desintrusão, o que resultou em conflitos e em algumas pessoas feridas nesta segunda, com repercussão nacional, produtores rurais bloquearam a BR-158, do distrito de Posto da Mata, em Alto Boa Vista, para evitar o acesso das tropas do Exército e Força Nacional, mas de nada adiantou.

Cidinho observa que recorreu ao ministro da Justiça, à Casa Civil, à Advocacia Geral da União e à Presidência da República e não foi possível conseguir uma trégua, no sentido de se evitar o despejo. Conta ainda que na esfera do Judiciário, bateu também à porta do Supremo Tribunal Federal, do Superior Tribunal de Justiça e do Tribunal Regional Federal para alertar sobre a forma abrupta como estão sendo tratadas as famílias que ocupam a área há mais de 30 anos. O senador entregou ainda à ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, com quem mantém contato direto, documentos assinados pelos xavantes que se declararam a favor da permuta de terras proposta pelo Governo do Estado. Segundo ele, praticamente 85% dos índios já se manifestaram a favor das propostas pacíficas apresentadas e, mesmo assim, o Planalto não tomou providências.

 

 

Romilson Dourado

 

COMENTÁRIOS

Data: 12/12/2012

De: divina

Assunto: os coitados que não tem nada a ver com os outros

ta certo q é uma injustiça o q tão fazendo com p povo. mais a gente aq do outro lado não tem nada a ver com a situação deles ai nos samos obrigados ficarem ilhados por causa deles sem poder sair si for caso de urgência a gente pode até morre porq? não tem como sair porq ta tudo interditado;devido as noticias q chegam aq pr nos dizem q agora mas puco cortaram uma ponte e si qualquer carro q passa pode correr o risco de cai ai então os povo que são inocentes vai pagar pelo castigo dos outros!!! euu acho q isso não é justo né...

Data: 12/12/2012

De: morador se novo santo antonio

Assunto: nao queremos indios em nossa cidade

Sr senador gostaria de informar a vossa excelencia que esta tese de permuta
para o parque estadual do araguaia, sera mais dois problemas que surgirao pois
quem mora no parque nunca foram idenizado pelo gorverno, e esses indios xava
ntes nao existe limites para eles pois eles e nao vao parar no parque pois nesta
epoca alaga quase tudo e a agua chega a dois metros de altura , onde eles irao ficar? aqui na cidade? que Deus nos
livre desta hipotese. Vai aqui uma sujestao para nossas autoridades porque nao
divide estas terras do posto da mata e deixa estes indios onde eles estao e o
governo da uma infra estrutura digna para eles en vez de quer dar mais terra?
dessa forma termina toda essa briga!

Novo comentário