11/12/2014 - Bolsonaro volta a atacar deputada: "Não te estupro porque você não merece"

Após ser atacada por Jair Bolsonaro, Maria do Rosário disse que quer distância do deputado e que sua atitude é “típica de um torturador”. Alguns parlamentares já manifestaram repúdio à fala de Bolsonaro

O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) protagonizou, nesta terça-feira (9), mais uma polêmica na Câmara dos Deputados. Ao responder fala anterior da colega Maria do Rosário (PT-RS), ex-ministra dos Direitos Humanos, disse que não a estupraria porque ela não merece.

“Não saia não, Maria do Rosário, fica aí. Fica aí, Maria do Rosário, fica. Há poucos dias, ‘tu’ me chamou de estuprador no Salão Verde, e eu falei que não ia estuprar você porque você não merece. Fica aqui para ouvir!”, bradou Bolsonaro no plenário.

O deputado finalizou sua participação na sessão de maneira ainda mais deselegante. “Vai catar coquinho!”, completou, dirigindo-se a Rosário.

Machismo e barbárie

Alguns parlamentares já manifestaram repúdio à fala de Bolsonaro. Jean Wyllys (Psol-RJ) fez, em sua página no Facebook, um apelo. “A Corregedoria e o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados não podem mais tolerar os abusos deste deputado viúvo da ditadura militar”, publicou. “O que houve houve foi uma ofensa machista, misógina contra uma deputada de um deputado do qual a gente vem tolerando uma série de abusos nesta Casa”, afirmou, durante sua fala no plenário.

A deputada estadual Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) manifestou apoio a Maria do Rosário, através de nota compartilhada no Facebook. A parlamentar defendeu ainda a alteração do Código de Ética e Decoro da Câmara para tratar de insultos de cunho machista. Confira a íntegra do depoimento de Manuela:

Orgulho de minha amiga Jô Moraes, que propõe, nesse momento, alteração no regimento do Código de ética para tratar de agressões machistas. Muitas vezes as deputadas são ofendidas no Congresso. Hoje, foi a Maria do Rosário, a quem sou solidária pelo que ouviu de Bolsonaro.

Bolsonaro disse na tribuna que não estupraria a deputada Maria do Rosário porque ela não merece. Ocorre que sempre põem panos quentes nos disparates do Bolsonaro. Ele agride as mulheres e se empodera pelas recorrentes absolvições. Como lutar por um país sem machismo assim!?

E, no Congresso, o barco segue como se nada fosse. Um dia sou eu, noutro a Alice Portugal, noutro a senadora Vanessa Grazziotin, hoje a Maria do Rosário.

Quando ele diz que ela não merece ser estuprada, diz sublinarmente que 1) algumas mulheres merecem 2) que ele é potencial estuprador. Nosso partido, liderado por Jandira Feghali ,representará Bolsonaro mais uma vez no Conselho de Ética. Ela tratará do tema agora, na reunião de lideres”, escreveu Manuela.

Maria do Rosário

Depois da confusão, Maria do Rosário disse querer “distância” de Bolsonaro e informou que pedirá que o comando da Casa o impeça de mencioná-la. A parlamentar declarou, ainda, que considera a atitude do colega “típica de um torturador”.

 

Redação Pragmatismo

 

Comentários

Data: 11/12/2014

De: ????

Assunto: materia

Falar merda pode ! Ouvir não ? Chega a ripa

Novo comentário