12/01/2016 - Exposição sobre Rondon abre projeto 'Operação Paiaguás' e fica disponível até dia 23

12/01/2016 - Exposição sobre Rondon abre projeto 'Operação Paiaguás' e fica disponível até dia 23

Uma exposição sobre o Marechal Rondon foi instalada no Palácio Paiaguás no último sábado (9), e segue disponível para visitação do público até o próximo dia 23 de janeiro. “Rondon, Heroi Mato-Grossense” faz parte do lançamento da “Operação Paiaguás”, desenvolvida peloGoverno do Estado e peloMinistério da Defesa. 

Os visitantes terão acesso a painéis que mostram a vida do mato-grossense, e que contam sua historia como cientista, cartógrafo, indigenista e militar. Além disso, estão exibidas esculturas em papel machê produzidas em oficinas de reciclagem. 

Lilian Gardés, responsável pelo 
Programa Ambientação, afirma a importância da exposição: “Temos muito orgulho de participar dessa exposição, pois Rondon continua sendo um grande representante da nação brasileira. Nós trabalhamos com fontes históricas e toda essa pesquisa será apresentada à população por meio de painéis que representam passagens da vida do desbravador”,

Já Isis Catarina Brandão, do Instituto Memória e da 
Associação Amigos de Rondon destacou que a exposição será completa: “pois apresenta a vida de Marechal Rondon, um mato-grossense que saiu de Mato Grosso para o mundo. É preciso mostrar que Rondon fez muito além do que a sua missão de instalar linhas telegráficas pedia, pois percorreu fronteiras secas, catalogou rios e relevos e agiu em proteção aos indígenas”

Segundo a assessoria, os mapas telegráficos elaborados na época da expedição comandadapor Rondon e uma tela em grafite feita em 1953 que retrata o expedicionário mato-grossense também estarão disponíveis.

Projeto

O Projeto Rondon – Operação Paiaguás também começou as atividades no último sábado (9), e Mato Grosso é o primeiro estado a executar a edição regional do projeto, que é coordenado nacionalmente pelo 
Ministério da Defesa. 

O objetivo é transformar a realidade local e busca novas experiências, a partir do trabalho de 82 jovens universitários que vão ‘ajudar o próximo’. Estes estudantes vão para os municípios de Cáceres, Alto Paraguai, Santo Afonso e Poxoréu, e realizar no local diversas oficinas interdisciplinares. 


Alessandra Campregher, que coordena um dos grupos da 
Universidade de Cuiabá (Unic), explica: 

“O objetivo é a transformação dos ‘rondonistas’ [como são chamados os participantes] e também da comunidade local. É um projeto de doação total, os alunos são de cursos diversos e temos oficinas em diversas áreas, em saúde, comunicação, como falar em público e oficinas para trabalhar com idosos. Todas elas são diferentes e acontecem simultaneamente”. 

Os responsáveis pela articulação, execução e apoio do Estado à ação são o Gabinete de Governo e a Casa Civil. As universidades participantes são Unic, Unemat e também o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT).

 

 

 

Da Redação - Isabela Mercuri

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário