12/02/2015 - Riva diz que denúncia sobre "fantasmas" na AL é "factoide"

O ex-deputado estadual José Riva (PSD) rebateu as denúncias dos deputados Wilson Santos (PSDB) e Guilherme Maluf (PSDB) sobre a suposta existência de funcionários "fantasmas" e do pagamento de "supersalários" no Poder Legislativo. 

Riva, que presidiu a Mesa Diretora em cinco oportunidades, negou que haja funcionários com salários acima do teto constitucional. 

Em entrevista, na última semana, Santos afirmou que a comissão que cuida da reforma administrativa da Assembleia encontrou funcionários com salários de até R$ 71 mil e morando nos Estados Unidos. Já Maluf, atual presidente da Mesa Diretora, confirmou que há indícios de irregularidades.

“Coitado do Wilson. Ele acostumou falar besteira e eu sinto muito por isso. Mas acredito que, antes de falar, é preciso se informar. Primeiro, não tem nenhum funcionário que mora nos Estados Unidos e receba salário. Segundo, se ele não sabe, hoje, tem um sistema que, quando o salário bate o teto constitucional, não permite, há um corte. Então, não tem nenhum salário acima do teto e eu o desafioa provar a denúncia”, afirmou.

Para Riva, o deputado tucano teria, na verdade, usado o exemplo de um servidor que conquistou direitos por meios judiciais.

Segundo Riva, o consultor legislativo da Mesa Diretora, Nasser Okde, teria recebido pagamentos de seu URV, um terço das férias, além do salário.

“O Nasser recebeu em torno de R$ 66 mil. Mas ele nunca morou nos Estados Unidos. Ele tem uma decisão judicial transitado em julgado para pagamento do URV e um terço de férias. E outra: é preciso apontar nomes quando se acusa, porque dessa forma se colocam centenas de servidores em risco”, disse.

“Só para se ter uma ideia, teve uma folha em dezembro, de um desembargador, com salário de R$ 152 mil, de um promotor do Ministério Público de até R$ 64 mil. Mas não é supersalário, e sim, uma verba da qual eles têm direito. É uma pena que alguns estejam tão mal informados e exponha servidores que prestam serviços de extrema importância”, afirmou Riva. 

Desafio

O ex-deputado ainda afirmou que pode garantir que não há qualquer servidor "fantasma" no gabinete da presidência. No entanto, 

disse não possuir o controle total dos gabinetes dos outros parlamentares.

“Sobre funcionário fantasma, acho que o Wilson esteja se confundindo, já que na época dele talvez tenha tido. Eu conheço, por exemplo, uma cunhada dele que recebeu seis meses sem trabalhar. Então, acho que talvez ele tenha se enganado, lá na Assembleia não tem funcionário fantasma”, alfinetou.

“Eu desafio quem quer que seja a provar, ir à Assembleia e encontrar um fantasma que seja na presidência. O que é preciso ser dito é que não tem como exercer controle absoluto sobre os gabinetes e não posso responder por todos. Mas, na presidência, da qual eu era responsável, posso garantir que não tem”, afirmou.

Factoides

Para José Riva, os deputados do PSDB tentam criar factoides na mídia para prejudicar sua gestão e tentar “mostrar serviço”.

Como exemplo, o ex-parlamentar do PSD citou a demissão de 859 servidores da Casa. Ele acredita que mais de 600 pessoas serão recontratadas.

“Estão tentando criar factoides. Por exemplo, fazendo umas afirmações bestas de que a Assembleia se afastou da sociedade. Mas, a Assembleia nunca esteve tão presente, nunca teve tantas audiências públicas, tantos seminários... Quero ver a Mesa Diretora que vai conseguir manter o fluxo de pessoas permanentes na Assembleia, debatendo e discutindo temas dos mais variados”, disse. 

“Outra coisa são esses mais de 800 demitidos, em que a grande parte é de gabinete de deputados que perderam a eleição. A outra parcela será chamada de volta, senão a Assembleia não funciona. Estão tentado criar uma situação para mostrar que há excesso de servidor, não há excesso. O que há é uma demanda infinita”, completou o ex-presidente do Legislativo.

 

 

Douglas Trielli 
Da Redação

Comentários

Data: 12/02/2015

De: tensso

Assunto: corrupção

E um bandido de carteirinha mesmo aprontou tudo que pode no legislativo ainda que se explicar cadeia neles MT.

Novo comentário