12/02/2016 - Governador e secretário vistoriam obra da MT-040 e detectam irregularidades

12/02/2016 - Governador e secretário vistoriam obra da MT-040 e detectam irregularidades

O governador Pedro Taques e o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte, vistoriaram nesta quarta-feira (10.02) as obras de duplicação do terceiro trecho da Rodovia Palmiro Paes de Barros (MT-040), que liga Cuiabá a Santo Antônio de Leverger. A empresa construtora foi multada pelo Estado por problemas na execução da obra.

Na segunda-feira (08.02), a construtora Dínamo foi multada em R$ 3.947,86 e tem o prazo de cinco dias para contestar e apresentar os motivos que levaram aos desgastes. Conforme a Secretaria de Infraestrutura e Logística (Sinfra), as falhas se deram por problemas na execução. A obra foi fiscalizada pelo laboratório ambulante da secretaria.

No trecho, o governador e o secretário puderam constatar os problemas. “O Marcelo e sua equipe notificaram a empresa. Ela respondeu a essa notificação e agora foi multada e tem o prazo de cinco dias para a contestação. Um ponto interessante é que a nossa administração não recebe obra ‘meia-boca’, não recebe obra que não está no padrão de qualidade que queremos implantar em Mato Grosso e que o cidadão exige e tem esse direito. Portanto, nós viemos fazer essa vistoria aqui e a Sinfra já está tomando providência neste sentido”, afirmou o governador.

Taques lembrou que a duplicação da MT-040 já se arrasta por muito tempo e destacou o esforço do governo para que a obra fosse retomada no ano passado. Em outubro já havia trabalhadores atuando na duplicação. “O que não pode é demorar e entregar uma obra mal feita. A população merece receber obra com qualidade. Este é um patrimônio público e estrada não é só para carregar produto. A população transita por aqui, o aluno precisa da rodovia para chegar à escola, o trabalhador passa por aqui, o doente que precisa de um hospital, também. O mais interessante de tudo isso: não recebemos obra de baixa qualidade” garantiu Taques.

O secretário da Sinfra, Marcelo Duarte, afirmou que o contrato com a empresa construtora pode ser rompido pelo governo, por conta da qualidade da obra. Segundo ele, o Estado vai continuar cobrando aquilo que foi contratado. Lembrou que os técnicos da secretaria fizeram toda a aferição de qualidade e diversos problemas que comprometem a obra foram encontrados. “O trabalho da secretaria é de garantir que as obras sejam entregues com qualidade”, disse Marcelo.

Atualmente, as obras de duplicação da MT-040 estão paradas, mas não por falta de recursos ou atitude da empresa construtora. A duplicação foi paralisada por recomendação dos engenheiros por conta do grande volume de chuvas. “As obras serão retomadas depois das chuvas. Muitos problemas encontrados aqui na rodovia não podem ser corrigidos neste período sob o risco de piorar a situação. Precisamos tirar essa capa asfáltica e colocar uma nova, mas com certeza será retomada e esperamos que seja sem nenhum problema deste tipo”, afirmou o gestor.

Entre os problemas detectados, Marcelo cita que em alguns locais a capa asfáltica foi insuficiente, o que faz as pedras se soltarem e formar buracos na pista. Outro ponto, conta, apresenta excesso de piche, que também causa problema de buracos na pista. O caso mais grave, segundo o secretário, é no trecho que apresentou problemas na estrutura do aterro, ou seja, deixou o asfalto ‘borrachudo’.

As obras de duplicação da MT-040 entre o quilômetro 05 e 28 teve seu reinício em 01 de outubro de 2015, com previsão de término em dezembro deste ano. A obra faz parte do programa Pró-Estradas Vale do Rio Cuiabá e recebe investimento de R$ 21,581 milhões para fazer os seus 23,16 quilômetros de reconstrução e duplicação. 

 

 

 

Gcom

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário