12/03/2015 - Otaviano Costa será garoto propaganda de Taques para construir hospital

12/03/2015 - Otaviano Costa será garoto propaganda de Taques para construir hospital

O ator Otaviano Costa será o garoto propaganda de uma campanha que o governo do Estado irá promover para o engajamento da sociedade civil organizada em prol da retomada antiga obra parada do Hospital Centra,l e que agora deve se tornar um hospital de especialidades materno e infantil.

O anúncio foi feito pelo governador Pedro Taques (PDT), na tarde desta terça-feira (10), quando lançou a obra da construção do novo Pronto-Socorro de Cuiabá, em parceria com a Prefeitura.

Além do uso da imagem do ator, Taques já teria pedido a colaboração financeira de várias entidades para promover a campanha que tem o objetivo de arrecadar R$ 29 milhões para a construção.

“Voltou para a minha cabeça, mas eu tenho a cabeça dura. Eu vou terminar este hospital”.

“Ele [Otaviano Costa] falou: estou pronto para ajudar na construção desse hospital. Depois eu liguei para o Jandir Millan, falei: o senhor é presidente da Federação das Indústrias, e as indústrias devem dar uma contribuição ao povo que mais precisa, e o Jandir Millan disse que estará aqui em uma reunião que nós convocarmos porque a indústria vai nos ajudar a construir esse hospital. Liguei para o presidente da Acrimat e disse: eu preciso de vocês, Mato Grosso tem 28 milhões de cabeça de gado bovino e ele estará aqui na reunião. Liguei para o professor Osvaldo Sobrinho, e disse a ele: gostaria que vossa excelência convidasse todas as potências da Maçonaria para que estejam conosco nessa caminhada”, frisou.

Segundo o governador, a reunião que deve definir os montantes das doações e as diretrizes da campanha deve ocorrer num prazo de 10 a 15 dias.

Para organizar a arrecadação para a construção, um comitê gestor será montando pelo governo do Estado tendo como coordenador o secretário de Fazenda, Paulo Brustolin.

Em seu discurso, na ocasião, Taques ainda ironizou que a obra do hospital, que está parada há quase 30 anos, seria um “efeito bumerangue”, já que quando foi procurador da República ajuizou uma ação para que a obra fosse finalizada pelo gestor da época, e agora a ação foi julgada, e ele como governador foi 'condenado' a terminar a obra.

“Voltou para a minha cabeça, mas eu tenho a cabeça dura. Eu vou terminar este hospital”, disse.

O PROJETO

O projeto pretende transformar o antigo prédio no novo Centro Materno Infantil, com 200 leitos e capacidade de realizar 500 partos por mês. 

A conclusão da obra está entre as prioridades do governo estadual e deverá ter sua primeira etapa entregue em junho de 2016. 

A previsão é que do total de 200 leitos, 20 leitos serão destinados à UTI neonatal e 10 à UTI pediátrica; 10 leitos serão de UTI adulto, 10 leitos de enfermaria mãe-canguru, 42 leitos de enfermaria pediátrica, 40 leitos de ginecologia e obstetrícia, 38 leitos de internação em alojamento conjunto (gineco-obstétrico). Também deve ser construído um pronto atendimento com 12 leitos, um pronto-socorro pediátrico com 10 leitos de observação e um centro obstétrico para atendimento diferenciado ao parto com 13 leitos.

OBRA PARADA

A obra foi lançada em 1984, no governo do ex-governador Júlio Campos (DEM), e paralisada em 1987. Foi retomada em 1991 e depois paralisada novamente. 

O último laudo do CREA, divulgado em 2011, apontou que a estrutura está em grande parte implantada.

 

 

Otaviano Costa será garoto propaganda de Taques para construir hospital

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário