12/05/2014 - Vergonha da semana: governador quer hospedar turistas nas escolas

Na última semana o governo de Mato Grosso saiu-se com esta: quer hospedar turistas em motéis e alojamentos de escolas. O Caldeirão Político há muito tempo antecipou que o tímido programa Cama e Café não seria suficiente para suprir a falta de leitos nos hotéis. Cuiabá tem disponíveis 15 mil leitos, mas a cidade deve receber, em três semanas, 40 mil turistas.

O programa Cama e Café conseguiu cadastrar apenas 2,2 mil residências. O governo prevê déficit de 7 mil leitos durante a Copa e na última hora, no sufoco, quer hospedar os turistas em escolas. Em Mato Grosso, nem as salas de aulas são decentes e poucas escolas têm ar condicionado. Os alojamentos disponíveis certamente não estão em bom estado. 
 
Na última hora, como sempre, o governador Silval Barbosa (PMDB) apela para a população: "Precisamos que a população nos ajude a receber esses turistas. Nós temos que cadastrar mais pessoas que querem locar o espaço para levar um turista para casa. Então, eu chamo a atenção de todos para aqueles que puderem contribuir, este é um ponto que nós vamos focar muito agora, receber bem".
 
O ministro do Turismo, Vinicius Lages, esteve em Mato Grosso no dia 7 de maio. Veio discutir pessoalmente com o governador a oferta de hospedagem durante o Mundial de Futebol. Além das escolas, o governo pensa oferecer área de camping. 
 
A falta de leitos para turistas e a proposta de hospeda-los nas escolas foi, sem dúvida, a vergonha da semana para Cuiabá. Somada ao aeroporto que funcionará pela metade, porque a Engeglobal de 'Robérinho' não deu conta de entregar a obra no prazo, as trincheiras inacabadas e o atraso absurdo nas obras do VLT, o governador está sempre sorrindo e acha que está tudo ótimo. 
 
A solução proposta pelo governador é manchete na imprensa nacional e Mato Grosso, mais uma vez, é motivo de piada.
 
 
Escrito por Cícero Henrique 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário