12/05/2016 - Blairo filia-se ao PP e cita prioridades como 'ministro'

12/05/2016 - Blairo filia-se ao PP e cita prioridades como 'ministro'

Em ato conduzido pelo presidente nacional do Partido Progressista, senador Ciro Nogueira e prestigiado pelas bancadas do Senado e da Câmara, ex-governador de Mato Grosso e atualmente senador, Blairo Maggi, se filiou ao PP na tarde desta quarta-feira (11), em Brasília. Ele já falou com jornalistas na condição de sucessor de Kátia Abreu no comando do Ministério da Agricultura diante do inevitável afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT) e a iminente ascensão de Michel Temer (PMDB) à presidência.

Blairo antecipou que após assumir a Pasta da Agricultura vai priorizar o produtor rural e “declarar guerra” aos oligopólios e monopólios que atuam no fornecimento de insumos agrícolas encarecendo os custos da produção e reduzindo o lucro dos produtores.

“Primeiro temos que chegar lá. Neste momento não temos ainda um presidente, mas isso acontecendo eu estou bastante preocupado em relação à renda para o produtor. O produtor sem renda é igual uma fábrica sem lucros, ela fecha, quebra e despede seus funcionários, seus empregados. Então, o produtor rural é uma atividade onde ele não consegue dar o preço de venda na ponta e nem consegue fazer o preço da formação dos seus produtos”, destacou o senador.

A indicação de Maggi para a Agricultura faz parte da cota do PP que aumenta sua bancada no Senado para 7 senadores e conta ainda com 47 deputados federais em exercício na Câmara Federal. O suplente de Blairo, o empresário Cidinho Santos, também deixou o PR se filiou ao PP.

Blairo pontuou que sua prioridade é fazer com que o produtor tenha renda para que atividade seja lucrativa. “Essa é uma atividade que mantém o Brasil, o superávit da balança comercial e tem maior participação do PIB. Nós não podemos deixar que esse setor entre em crise a exemplo de outros setores da economia como a indústria e serviços, na situação que o Brasil se encontra hoje”. A maneira de colocar tal plano em prática, segundo ele, é o Ministério e o governo atuarem na área criando as condições para diminuir os custos de produção.

Maggi ressaltou que o PP deu a ele toda a liberdade para montar o novo Ministério. “É claro que somos políticos e temos relações políticas. Vamos atender o governo dentro dos critérios”, ressaltou o ex-governador de Mato Grosso por 2 mandatos ao dizer que ele chega “como um desconhecido” e vai observar quem tem uma experiência longa sobre formação de equipe. “Vou certamente saber aproveitar, olhar e vamos em frente”.

Maggi também elogiou a gestão de Kátia Abreu à frente da Pasta comentando que ela fez um bom trabalho e isso não se pode negar. “Ela é uma pessoa de personalidade forte e procurou sempre fazer com que esse Ministério avançasse. No período em que ela foi ministra as coisas avançaram e acho que temos que aproveitar todos os avanços”, destacou ele.

Boas vindas

O presidente do PP em Mato Grosso, deputado federal Ezequiel Fonseca deu as boas vindas a Maggi e disse que o Partido Progressista Mato Grosso está de portas abertas para que juntos possam continuar trabalhando para o desenvolvimento do Estado.

Destacou também o trabalho em conjunto com a direção nacional do PP para convencer Blairo Maggi a deixar o PR e migrar para a sigla progressista e também assumir o Ministério da Agricultura.

Ele ele é uma pessoa que tem conhecimento, que tem capacidade, já prestou grandes e relevantes serviços ao Estado e poderá continuar atendendo o Brasil nesse momento difícil em que passa. Por isso mais uma vez, reforço e recebo com muito carinho e respeito o nosso senador no Partido Progressista e assim também são todos os filiados que lhe acolhem de braços abertos”, discursou Ezequiel.

 

 

Welington Sabino, repórter do GD

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário