12/08/2014 - AMM avalia dados de distritos para dizer quais podem ser emancipados

Após aprovação das novas regras para a criação de municípios, a AMM, que congrega as cidades mato-grossenses, começa, a partir de agora, a cruzar dados de cada distrito com potencial de emancipação. Hoje 20 deles têm chance. “A questão é que há distritos com vida própria e, por isso, a emancipação é favorável”, enfatiza o superintendente da AMM, Darci Lovatto, citando como exemplo o distrito Ouro Branco do Sul, em Itiquira.

 

Darci ressalta, porém, que é preciso ter critérios para a emancipação, visto que essa situação poderá acarretar prejuízos ao próprio município criado, assim como a cidade que abrangiria o então distrito, as chamadas cidades mães. Ainda é preciso esperar a sanção da presidente Dilma Rousseff (PT) em relação ao novo texto. “Não podemos criar expectativas nos munícipes desses distritos”, salienta.

 

As novas regras foram aprovadas na última terça (6), por 52 votos favoráveis e 4 contrários. A votação da proposta que autoriza a criação de novos municípios ocorre depois do veto presidencial, em 2013. Na oportunidade, Dilma justificou que o projeto, da forma como estava, estimularia a criação de pequenas cidades pelo país, fragmentando ainda mais a divisão dos recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e impedindo uma boa gestão municipal.

 

De todo modo, o novo texto, apresentado pelo senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR), surge após inúmeros debates entre os Poderes Legislativo e Executivo. Agora, deve ser tema de ampla discussão em Mato Grosso. No Estado, que tem 141 municípios, mais de 50 distritos pleiteiam a elevação de categoria.

 

Entre os mais estruturados, conforme levantamento feito pela Associação Mato-grossense das Áreas Emancipandas e Anexandas (Amaea) no ano passado, estão Conselvan (Aripuanã), Guariba (Colniza), Japuranã (Nova Bandeirantes), Nova Fronteira (Tabaporã), Nova União (Cotriguaçu), União do Norte (Peixoto do Azevedo), Espigão do Leste (São Félix do Araguaia), Santo Antonio do Fontura (São José do Xingu), Veranópolis do Araguaia (Confresa), Ouro Branco do Sul (Itiquira) e Cardoso do Oeste (Porto Esperidião). Estes distritos apresentam mais chances de se tornarem cidades - confira abaixo onde eles se localizam.

quadro_20_distritos_emancipacao municipios novos.jpg

Tarso Nunes e Patrícia Sanches

Comentários

Data: 12/08/2014

De: SUPERLUA

Assunto: EMANCIPA

O QUE A EDITORA DO JORNAL NAO DISSE, ATÉ POR DESINFORMAÇÃO, É QUE NO CENTRO-OESTE PRECISA DE 6 MIL HABITANTES, ESTUDO DE VIABILIDADE MUNICIPAL A SER REQUERIDO PELO GOVERNO DO ESTADO, REQUERIMENTO COM APOIO DE 20% DA POPULACAO DA ÁREA QUE SE QUER EMANCIPAR.

RESUMINDO: AQUI NO ARAGUAIA SE FOR EMANCIPAR PODE SER QUE DÊ PARA STO ANTONIO DO FONTOURA. O RESTO TÁ FORA.

Data: 12/08/2014

De: sabe de nada inocente

Assunto: Re:EMANCIPA

Pra vc que esta bem atualizado o distrito de Venapolis tem mais habitantes que S. A. do Fontoura o único que poderá ser emancipado pelo n de habitantes e infra estrutura e renda.

Data: 12/08/2014

De: iuyt

Assunto: Re:Re:EMANCIPA

o A N T A acorda meu filho! veranopi é uma currutela, para com isso.

Data: 12/08/2014

De: joão de deus

Assunto: municipuos

COM A EMANCIPAÇÃO DO ESPIGÃO DO LESTE,SÃO FELIX DO ARAGUAIA ACABA,ALIAS JÁ ACABOU A MUITO TEMPO.

Data: 13/08/2014

De: Lago Verde

Assunto: Re:municipios

Isso vai mostrar a incompetência de Baú e sua trupe que não faz nada por aquele distrito que volto a falar que seria a redenção de São Felix mas a visão caolha de Bau faz com caminhamos para o ostracismo e viva o cordão dos pucha saco que só pensam em seu umbigo.
Cade a infraestrutura de Espigão, falta tudo lá, mas para Bau esta a mil maravilha e nada mais, só vão perceber quando lá se emancipa e parabéns por quem está lutando por aquela localidade, viva, vão enfrente.

Novo comentário