12/08/2015 - Taques contrapõe críticas e diz que deputada cria "factóides"

O secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, rebateu as críticas feitas ao Governo do Estado pela deputada estadual Janaina Riva (PSD). Ela disse que irá fazer uma oposição "mais firme" e reclamou que não estaria sendo atendida pelos secretários.

Além disso, ela criticou a "falta de ação" do Executivo e o excesso de marketing.

“Acho que ela está exercendo o papel dela, de deputada. O fato de cobrar é uma coisa atinente à sua função. Agora, tem que cobrar dentro da realidade, dentro da verdade. Não pode criar factóides”, disse.

Ele negou que a sua secretaria, ou qualquer outra do Executivo, não estejam atendendo os deputados. 

“Não procede isso que ela falou, de que está sendo retaliada. Isso, taxativamente, não é verdade. Repito: a verdade é que ela está criando factóides”, disse.

“Já recebi a deputada Janaina em quatro oportunidades. Com relação à reunião que ela fala que eu cancelei, realmente eu a cancelei no final do dia. Mas, no outro dia, a convidei para uma reunião as 10 horas da manhã, na Casa Civil, e ela não compareceu, não quis ir”, afirmou. 

Paulo Taques ainda sugeriu: “A deputada precisa se atentar mais às coisas da Assembleia, ao trabalho parlamentar e saber que nosso Governo está, como sempre esteve, à disposição dos deputados”. 

“Todas as vezes que ela solicitou reunião comigo, e com o governador Pedro Taques, ela foi recebida. Ela já foi recebida várias vezes por mim e pelo governador. Então, eu não sei que retaliação é essa, pois todas as vezes que ela me pediu uma reunião, eu a recebi. Onde está a retaliação?”, questionou. 

"Filhos de Silval"

O secretário comentou também a fala da deputada, de que o atual Governo precisa assumir "os filhos" da gestão passada. 

"Queria saber exatamente a que filhos ela se refere. Herdar filhos do Silval, acredito que é uma coisa que tem que ser avaliada. Dependendo do filho, acredito que a gente não pode herdar", ironizou. 

O secretário garantiu que todas as obras inacabadas deixadas pela gestão passada serão concluídas pelo atual Governo. 

"Se ela tiver se referindo aos problemas que ele (Silval) deixou, as obras inacabadas, nós já estamos cuidando de todas. E vamos concluí-las com muita responsabilidade", afirmou.  

Ele fez referência, sem citar nomes, ao ex-depuado José Riva, pai de Janaina, que defendeu o projeto do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

"O VLT, por exemplo, é uma obra que, quando foi implantada, teve muitos 'pais', mas agora não aparece nenhum 'pai' do VLT. Do filho feio ninguém quer ser pai. Mas basta pesquisar no Google, que nós vamos saber quem é o pai do VLT", disse. 

"Até hoje, o consórcio não conseguiu nos apresentar o projeto executivo do VLT. A demora em retomar a obra é porque ela foi um assunto tão mal tratado no Governo passado, que virou assunto de processo judicial. Então, é preciso, inclusive, aguardar o desfecho de alguns processos judiciais que estão em andamento", explicou. 

Taques disse ainda que a finalização do projeto, que mostrará o que será feito com o modal, deverá ser finalizado nos próximos 40 dias. 

 

 

Camila Ribeiro 
Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário