12/09/2014 - GCCO prende três suspeitos de aplicar o golpe do cheque clonado

A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Judiciária Civil, prendeu três homens que aplicavam o golpe do cheque clonado. O flagrante aconteceu na tarde de quarta-feira (10.09), próxima a uma agência bancária, em  Cuiabá.

Os presos Bruno Magalhães Pleffken (idade não informada), Fábio Luciano da Silva, 33, e Joilton Queiroz de Arruda, 25, vão responder por crime de estelionato.

Os golpistas clonaram uma folha de cheque no valor de R$ 39 mil, da Caixa Econômica Federal,  supostamente emitida por uma empresa de Rondonópolis. Com acesso ao cheque, o estelionatário Joilton depositou o valor em sua conta na Caixa, compensado como dinheiro por se tratar do mesmo banco do cheque da empresa. Depois, ele sacou R$ 5 mil e transferiu R$ 30 para outra conta sua no banco do Brasil, em Cuiabá, deixando o restante na conta da Caixa Econômica Federal.

O banco descobriu a fraude e acionou os policiais do GCCO, que conseguiu flagrar os golpistas tentando sacar R$ 30 mil, em uma agência do Banco do Brasil, na Carmindo de Campos, na Capital. O golpista só não finalizou o golpe, pois deu erro na senha e nisso o banco percebeu que algo estava errado.

Os três golpistas receberam voz de prisão dos policiais em posto de gasolina, próxima a agência, depois que Joilton havia sacado R$ 5 mil, ficou com R$ 100 e repassou R$ 4,9 para o Fábio.  O dinheiro foi apreendido.

A delegado Flávio Henrique Stringueta informou que irá investigar como os suspeitos tiveram acesso ao cheque clonado, já que sabiam que o depósito do cheque verdadeiro havia sido feito no mesmo dia, que tentaram aplicar o golpe em Cuiabá.

As investigações serão finalizadas em 10 dias. Os presos foram recolhidos no Centro de Ressocialização de Cuiabá.

 

 

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário